Filho de Chorão diz que o pai torcia para Rayssa Leal e reclama após ser zoado: 'Deixem de ser babacas'

·1 minuto de leitura


O músico Alexandre Abrão, filho de Chorão, vocalista do Charlie Brown Jr, se confundiu e disse que o pai torcia para o sucesso de Rayssa Leal, a fadinha, medalha de prata nos skate street dos Jogos Olímpicos de Tóquio, na madrugada desta segunda-feira. Seguidores, no entanto, apontaram uma diferença temporal entre a morte do cantor e o surgimento da jovem.

Rayssa apareceu na internet aos sete anos e 2015, após ser compartilhada por Tony Hawk nas redes enquanto mandava manobras usando uma roupa de fada. Chorão, que era fanático por skate, morreu em março de 2013, aos 42 anos, vítima de uma overdose.

- Meu pai via essa menina andar de skate na internet e fala que ela ia longe... Olha a Rayssa nas olimpíadas - postou ele.

stories alexandreflabrao
stories alexandreflabrao

Reprodução/stories

Após receber zoações, o filho do Chorão apagou a foto e fez uma nova postagem em que pediu que as pessoas esquecessem o assunto.

- Ok, vamos lá: parece que eu não sei fazer contas e que faço tudo para aparecer. Isso não muda o fato de que a pessoa em questão (Chorão) estaria pulando feito um louco com a conquista de uma garotinha de 13 anos. Já foi (o erro), deixem de ser babacas - disse Alexandre.

stories Alexandreflabrao
stories Alexandreflabrao

Reprodução/stories

Chorão era grande entusiasta do skate e ganhou o apelido por chorar em competições de skate que perdi na juventude. O Charlie Brown Jr. faz parte da trilha sonora de muitos amantes do esporte, inclusive de Rayssa Leal, que fez uma postagem antes da disputa exaltando a trajetória do skate até os Jogos Olímpicos com trechos da música 'Dias de luta, dias de Glória'

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos