Filha publica vídeo de Pelé na intimidade durante a Copa de 2014

CAMPINAS, SP (FOLHAPRESS) - Kely Nascimento, uma das filhas de Pelé, compartilhou um vídeo do pai em seu perfil no Instagram neste sábado (31), dois dias após sua morte em decorrência de um câncer de cólon. O Rei aparece sentado em uma cadeira enquanto seu barbeiro João Araújo, o Didi, corta seu cabelo.

Segundo ela, a gravação foi feita durante a Copa do Mundo de 2014, quando Kely acompanhou o pai por um mês e registrou os momentos. Ela disse que pretende divulgar alguns de seus episódios favoritos em novas publicações. No vídeo, é possível ver o título "The Real Pelé: My Father, The King".

Clique aqui para ver o vídeo "Eu quis fazer isso porque, no fundo, no fundo, eu queira passar um mês juntinho dele (e poder explicar para meus filhos minha ausência) e também queria sentir, junto com ele, a emoção de ter a Copa de volta aqui", escreveu.

Segundo a filha de Pelé, o trecho compartilhado por ela mostra um de seus episódios favoritos. Na imagem, o ex-jogador começa dizendo que corta o cabelo com o barbeiro há cerca de 55 anos.

"No segundo dia que eu cheguei para treinar nos Santos, nós fomos lá no salão do Didi. Desde aquela época, ele corta o meu cabeço. Tem gente que diz que estraga o meu topete, mas eu já acostumei com o topete estragado, mesmo", diz Pelé, rindo.

"[Isso foi em] 1958, 1959. Eu cheguei aqui em 1957. Desde essa época eu sofro na navalha e na tesoura do Didi", brinca o Rei.

Kely então pergunta a Didi como é para ele cuidar do cabelo de Pelé há tanto tempo. "É bastante responsabilidade, porque esse aqui, sabe como é que é, é um grande cliente e meu grande amigo, então todo cuidado é pouco", responde o barbeiro.

"O Didi sempre fica falando para todo mundo que vai lá no salão que eu sou conhecido por causa do topete. Disse ele que fez o topete. E eu tenho que aturar isso", brinca o craque.

A filha, então, pergunta se o profissional sabe que ele usa chapéu na rua para não ser reconhecido. "É por causa do Didi, atesta ela.

"Exatamente!", responde Pelé. "O Didi sabe que, quando eu vou viajar, quando eu vou sair, eu ponho um bonézinho, ponho um chapéu --que era segredo, mas agora você tá falando para todo mundo, já não é mais segredo", pondera, rindo.

"Era para cobrir o topetinho porque, quando vê o topetinho, todo mundo fala: 'Ah, quem vai lá? É o Pelé'. Agora, quando está com o chapéuzinho, ainda dá para passar desapercebido", conta.

O Rei finaliza dizendo que sua boa aparência e jovialidade são mantidas pelo corte de cabelo. "De vez em quando, na viagem, o pessoal fala: 'Poxa vida, você não mudou! Você tá jovem!'. Eu falo para o Didi: 'Ó, é o topete. Todo mundo vê e acha que eu não mudei. É o topete, não mexe no topete!", ri.

"Novamente e em perpetuidade, agradecendo todo seu carinho, suas preces e seu amor", escreveu Kely aos fãs.

Luto Pela proximidade com o Rei, a barbearia de Didi virou um ponto de referência em Santos. Após a morte, o amigo lamentou. "Eu criei o topete para ele, cortou até a última hora daquele jeito. A última vez que estive com ele foi no ano passado. Perdi um amigo, o Brasil e o mundo, um símbolo. Mexe muito com a gente".