Filha de Brigitte Macron dá resposta à ofensa de Paulo Guedes

Yahoo Notícias
Filha da primeira-dama francesa lançou uma campanha contra a misoginia em resposta à ofensa de Paulo Guedes. (Foto: Reprodução)
Filha da primeira-dama francesa lançou uma campanha contra a misoginia em resposta à ofensa de Paulo Guedes. (Foto: Reprodução)

RESUMO DA NOTÍCIA

  • A filha da primeira-dama francesa publicou um vídeo no qual responde a Paulo Guedes sobre “feia mesmo”

  • “Estamos em 2019 e dirigentes políticos têm como alvo o físico de uma mulher também ativa politicamente”, disse Tiphaine

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Tiphaine Auzière, filha da primeira-dama da França, Brigitte Macron, publicou uma resposta à ofensa proferida pelo ministro da Economia do Brasil, Paulo Guedes, que disse na semana passada que Brigitte era “feia mesmo”.

Ela publicou em seu Twitter um vídeo no qual aparece com uma cópia impressa de reportagem em que Guedes defende comentário de Jair Bolsonaro.

Leia também

“Estamos em 2019 e dirigentes políticos têm como alvo o físico de uma mulher também ativa politicamente. Vocês acreditam que isso existe ainda? Ah, sim”, afirma.

Tiphaine diz que os franceses também têm problemas: "Não estamos em posição de criticar o que acontece internacionalmente porque a França nem sempre foi isenta de críticas". Em seguida, lembra de casos de ataques verbais contra mulheres no país.

A filha, fruto do primeiro casamento de Brigitte, finaliza com um apelo para que as pessoas reajam a esse tipo de declaração. “Temos que reagir, nos engajar dentro das nossas famílias, no nosso trabalho, nas urnas para que todos juntos joguemos fora nossa misoginia”, disse, lançando a tag #balancetonmiso, em francês, para denunciar atitudes misóginas.

Na quinta-feira (5), Guedes declarou em um evento no Ceará que Brigitte era “feia mesmo”, mas pediu desculpas após a repercussão do caso por meio de uma nota oficial. No comunicado, o Ministério da Economia trata a ofensa como uma “brincadeira”.

"Estou vendo progresso em várias frentes, mas nada disso... tudo isso é assim... a preocupação é se xingaram a [Michelle] Bachelet, xingaram a mulher do Macron, chamaram a mulher de feia. O Macron falou que estão botando fogo na floresta brasileira, o presidente devolveu. Falou que a mulher dela é feia, por isso que ele está falando isso. Tudo bem, é divertido. Não tem problema nenhum. É tudo normal e é tudo verdade. O presidente falou mesmo, e é verdade mesmo. A mulher é feia mesmo", afirmou Guedes arrancando risos e aplausos de parte da plateia, que continha mulheres.

A intenção do ministro foi ilustrar que questões relevantes e urgentes para país não têm o espaço que deveriam no debate público. Não houve qualquer intenção de proferir ofensas pessoais”, acrescenta o comunicado.

A polêmica diplomática envolvendo Brigitte começou quando um seguidor do presidente publicou uma montagem de fotos dos casais Macron e Bolsonaro dentro de um post no perfil no Facebook do presidente brasileiro, com a legenda: “Agora entende por que Macron persegue Bolsonaro?”.

O presidente Jair Bolsonaro respondeu: “Não humilha cara. Kkkkkkk”. Após o comentário de Bolsonaro repercutir na mídia, a resposta foi apagada para “evitar duplas interpretações”.

Emmanuel Macron, presidente da França, classificou o comentário como “extraordinariamente desrespeitoso”. O episódio se deu um dia depois de Bolsonaro receber críticas do governo francês direcionadas a sua política ambiental que estaria gerando um aumento no número de incêndios na Amazônia.

Internautas brasileiros invadiram as redes sociais repudiando a atitude do presidente com a hashtag #DesculpaBrigitte. Em português, a primeira-dama da França agradeceu à solidariedade.

Leia também