Fila na entrada e avisos: como foram os protocolos contra a Covid-19 aos corintianos na Neo Química Arena

·3 minuto de leitura


O Corinthians venceu o Fluminense por 1 a 0 nesta quarta-feira (13), na Neo Química Arena, com 30% da capacidade do público. Cerca de 12 mil pessoas acompanharam a partida. No entanto, o que eu vi fora do estádio foram grandes filas e aglomerações, principalmente na chegada dos torcedores, cerca de uma hora e meia antes do duelo.

Cheguei no estádio por volta de 19h20, cerca de uma hora e meia antes da partida. De cara, me encontrei com uma boa fila de torcedores corintianos no portão de acesso ao estádio. Cerca de 50 torcedores esperavam a abertura dos portões, que segundo os fiscais, acontece cerca de uma hora antes da partida.

Nesse intervalo de tempo, ouvi várias reclamações sobre a demora na entrada. Alguns torcedores se queixavam que o próprio clube pede para que os torcedores cheguem com uma hora e meia de antecedência.

Assim que os portões foram abertos, houve comemoração dos torcedores e algumas queixas irônicas, como 'Olha a aglomeração' e 'Protocolo do Doria'. Os fiscais pediam RG e documento de vacinação. No entanto, com o grande volume de torcedores, a condição da fiscalização não era a ideal.

Após essa primeira etapa, a temperatura do público era aferida. Uma das curiosidades é que todos os fiscais falavam a temperatura corporal em voz alta para a pessoa que estava cumprindo o protocolo.

Já dentro do estádio, percebi que as organizadas presentes foram na mão contrária do requisitado e não praticaram distanciamento, unindo-se em aglomerações. Membros da 'Camisa 12', da 'Gaviões da Fiel' e da 'Pavilhão 9', entre outras presentes, se uniram com muita proximidade.

Sistema do estádio alertou sobre os protocolos contra a Covid-19
Com a bola rolando, observei que os sistemas de som e imagem da Neo Química Arena alertavam os torcedores sobre seguir os protocolos contra a Covid-19. Nos leds das arquibancadas, dizeres como 'Proteja o Corinthians da Covid-19 e do risco de punições', 'Torça sempre de máscara', 'Respeite o distanciamento social de 1,5 metro' e 'Higienize as mãos'.

O telão do estádio também projetou imagens usando o mascote do mosqueteiro contra a Covid-19. 'Ajude o Corinthians a evitar a propagação da Covid-19 e o risco de punições', avisava a mensagem.

Vale ressaltar que o Corinthians foi notificado pela Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, por meio de seu Centro de Vigilância Sanitária da Coordenadoria de Controle de Doenças, por descumprimento, por parte de seus torcedores, de normas de prevenção contra a Covid-19 estabelecidas pelo Plano São Paulo de Retomada Consciente das Atividades Econômicas.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos