Fifa não mudará planos de segurança para a Copa após atentado na Rússia

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - A Fifa e o Comitê Organizador da Copa do Mundo de 2018 não pretendem implantar medidas adicionais de segurança nem alterar o planejamento feito para o Mundial e para a Copa das confederações, em junho, mesmo após a explosão de uma bomba no metrô de São Petersburgo. O atentado deixou 14 mortos e mais de 30 feridos.

São Petersburgo será sede da abertura e final da Copa das Confederações e receberá diversas partidas da Copa.

"A Fifa e o Comitê Local tem total confiança nos arranjos de segurança e planejamento já feitos para os futuros eventos", afirmou um porta-voz da entidade para a agência de notícias Deutsche Presse-Agentur.

"Desde o momento que o país foi escolhido como sede, as autoridades locais começaram a elaborar um plano detalhado de segurança para a Copa das Confederações e a Copa do Mundo", completou o porta-voz da Fifa.

O Comitê Organizador também emitiu um comunicado garantindo a segurança de ambos os eventos.