Fifa intima Cruzeiro por dívida com Huracán e Ábila deve deixar o clube

Entidade máxima do futebol cobra que a Raposa pague os R$ 4,5 milhões que deve aos argentinos

Após a alegria na noite da última quarta-feira (19) pela classificação às oitavas de final da Copa do Brasil, o Cruzeiro tem recebido uma notícia ruim atrás da outra nesta quinta (20). Depois da lesão de Manoel, que vai desfalcar a Raposa por dois meses, o clube foi intimado pela Fifa de forma oficial pelos R$ 4,5 milhões que deve ao Huracán por 50% dos direitos econômicos do centroavante Ramón Ábila. A diretoria do clube argentino revelou os documentos da cobrança da entidade máxima do futebol.

No documento, a Fifa afirma que o Cruzeiro precisa pagar o valor devido ao Huracán. Caso o pagamento não ocorra, o clube mineiro pode ser punido pela entidade. A compra de Ábila custou mais de R$ 12 milhões aos cofres da Raposa. Deste valor, a Raposa pagou pouco mais de R$ 7,5 mi. O resto segue atrasado há mais de seis meses.

A situação afeta diretamente Ábila, que segundo seu empresário, deve ser negociado pela Raposa no meio da temporada, quando a janela de transferência internacional se abre. "Ábila pretende ser vendido em junho para que o Cruzeiro pague a dívida ao Huracán", afirmou Adrián Ruocco, agente do atleta, em entrevista à rádio argentina La Red.