Fifa e Conmebol buscam solução para jogos das eliminatórias em março

·1 minuto de leitura
Sede da Conmebol em Luque, no Paraguai

ASSUNÇÃO (Reuters) - A Fifa e a Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) analisaram nesta sexta-feira as dificuldades impostas à organização das próximas partidas das eliminatória sul-americanas da Copa do Mundo de 2022 no final de março e programaram uma nova reunião no final de semana para tomar uma decisão.

A Conmebol havia marcado a 5ª e a 6ª rodadas do torneio iniciado em outubro para o período entre 25 e 30 de março, mas enfrentou a resistência dos clubes europeus a ceder seus jogadores devido às restrições de quarentena do Covid-19.

O organismo sul-americano disse que realizou uma sessão de trabalho sobre a data de março e que o encontro continuará no sábado com uma reunião virtual entre o presidente da Fifa, Gianni Infantino, e o Conselho da Conmebol, liderado por seu titular, Alejandro Domínguez.

"A Fifa se comprometeu a continuar buscando uma solução para o impasse surgido porque os jogadores sul-americanos que atuam em ligas europeias não são liberados em favor de suas seleções", disse a Conmebol no Twitter.

A possibilidade de as rodadas serem adiadas ganhou força com as palavras do ministro da Saúde da Colômbia, que rejeitou autorizar a entrada de um voo fretado com a seleção brasileira para disputar a partido de 26 de março.

Na quinta rodada estão previstos os confrontos entre Bolívia x Peru, Venezuela x Equador, Chile x Paraguay, Colômbia x Brasil e Argentina x Uruguai. Na sexta se enfrentarão Equador x Chile, Uruguai x Bolívia, Paraguai x Colômbia, Peru x Venezuela e Brasil x Argentina.

(Por Daniela Desantis)