Fifa diz não ter recebido contato de Maradona sobre ameaça de deixar cargo de embaixador

Diego Maradona e presidente da Fifa, Gianni Infantino. 09/01/2017 REUTERS/Arnd Wiegmann

ZURIQUE (Reuters) - A Fifa disse nesta segunda-feira que ainda não recebeu qualquer comunicação oficial de Diego Maradona desde que o argentino ameaçou renunciar a seu cargo como embaixador da entidade na semana passada.

A federação internacional de futebol informou que seu último contato oficial com Maradona foi quando ele participou de um sorteio para a Copa do Mundo Sub-20 na Coreia do Sul, em 15 de março.

"Não houve nenhum novidade dele desde então", disse um porta-voz da Fifa.

Maradona disse na semana passada ao jornal argentino Clarín que estava revoltado com a decisão da Associação de Futebol Argentino (AFA) de indicar o apresentador de televisão Marcelo Tinelli como diretor de seu comitê de seleções.

Maradona disse ao presidente da Fifa, Gianni Infantino, por telefone, que iria renunciar se a decisão não fosse revertida em dois dias, segundo a entrevista.

Atualmente a AFA está sob uma intervenção da Fifa, o que, segundo Maradona, dá à federação internacional o poder de revogar a indicação.

Em junho, a Fifa reagiu a uma crise financeira e de governança na AFA intervindo na organização e a colocando sob a administração de um "comitê de normalização".

O principal papel do comitê é preparar a AFA para uma eleição presidencial que deve acontecer na quarta-feira.

Maradona assumiu sua nova função na Fifa em fevereiro, e à época disse ter realizado um sonho de toda a vida.

(Por Brian Homewood)