Fifa alerta Tunísia sobre participação na Copa do Mundo caso ocorra interferência estatal

(Reuters) - A Fifa alertou a Federação Tunisiana de Futebol que sua participação na Copa do Mundo pode estar ameaçada caso haja interferência do governo dentro da organização local.

A seleção do norte da África está no Grupo D junto com a campeã do mundo França, bem como Austrália e Dinamarca.

A Fifa enviou uma carta à federação nesta semana descrevendo suas preocupações após o ministro da Juventude e Esportes da Tunísia, Kamel Deguiche, ameaçar a dissolução de alguns órgãos federais, entre outros comentários recentes que irritaram a entidade global.

A Fifa confirmou a carta à Reuters, mas não forneceu mais detalhes. As perguntas da Reuters à federação e ao Ministério do Esporte não obtiveram respostas imediatas.

Na carta de Kenny Jean-Marie, diretor das federações-membro da Fifa, ao secretário-geral da Federação Tunisina de Futebol, Wajdi Aouadi, o órgão lembra a obrigação da entidade local de agir de forma independente e evitar influência indevida de terceiros.

"Qualquer descumprimento dessas obrigações pode resultar na imposição de penalidades sob as leis da Fifa, incluindo a suspensão da associação relevante", afirmou.

A Tunísia se classificou para sua sexta Copa do Mundo e tem estreia prevista contra a Dinamarca, em 22 de novembro.

(Por Nick Said, em Cidade do Cabo; reportagem adicional de Tommy Lund)