Fifa abre processo de investigação a Shaqiri e Xhaka por gestos políticos

Xhaka (e) e Shaqiri (d) podem ter problemas com celebração de gol com viés político. Foto: Getty Images

Xhaka Shaqiri

Xhaka (e) e Shaqiri (d) podem ter problemas com celebração de gol com viés político. Foto: Getty Images

Era para a ser apenas uma comemoração de um gol, porém a situação ficou séria para os suíços. Shaqiri e Xhaka serão investigados pelo Comitê de disciplina da Fifa, pelos gestos políticos, que aconteceu na partida entre Suíça e Sérvia, pela Copa do Mundo. A federação abriu procedimentos disciplinares contra os jogadores. O técnico da Sérvia, Mladen Krstajic, também será investigado por supostas declarações feitas após o término do confronto.

Você já viu o novo app do Yahoo Esportes? Baixe agora!

Na comemoração da vitória sobre a Sérvia, os jogadores fizeram o símbolo da Albânia. A região de Kosovo fica dentro do território da Sérvia e declarou independência de forma unilateral em 17 de fevereiro de 2008. Os sérvios não reconheceram esse ato e ainda consideram Kosovo como parte do país.

Com a investigação, os jogadores podem pegar uma suspensão de dois jogos, de acordo com o artigo 54 do Código Disciplinar. Caso punidos, Xhaka e Shaqiri ficariam de fora da partida decisiva contra a Costa Rica e de uma possível oitavas de final da competição.

NOTA DA FIFA

O Comitê Disciplinar da FIFA abriu procedimentos disciplinares contra os jogadores suíços Granit Xhaka e Xherdan Shaqiri pela celebração do gol durante a partida Suíça x Sérvia. Em relação ao mesmo jogo, foram instaurados processos disciplinares contra a federação de futebol da Sérvia por perturbação da multidão e exibição de mensagens políticas e ofensivas por parte dos torcedores sérvios. Além disso, uma investigação preliminar foi aberta contra o técnico da seleção sérvia Mladen Krstajic por supostas declarações feitas após o jogo.

Leia também
– Veja a nossa página especial de Copa
– Lugano critica simulações de Neymar na Copa do Mundo
– Posts de Marquezine e de irmã de Neymar na Rússia podem violar regras da Fifa

Leia também