FIFA 21 | Ibrahimović acusa EA de uso indevido de imagem: “É hora de investigar”

Wagner Wakka
·3 minuto de leitura

A Electronic Arts (EA) está no meio de mais uma disputa sobre direitos autorais de jogadores para FIFA. A questão foi levantada pelo craque do futebol italiano Zlatan Ibrahimović, o qual acusa a empresa de usar sua imagem e nome sem ter negociado isso. A companhia rebate informando que a tem acordos para isso e que a disputa é entre o jogador, agentes e a Federação Internacional de Jogadores Profissionais (FIFIPro).

No último dia 23, Ibrahimović publicou um questionamento sobre FIFA 21 no seu Twitter. “Quem deu à FIFA EA Sports a permissão de usar meu nome e rosto? A FIFPro? Eu não me lembro de ser um membro da FIFPro e, se eu sou, fui colocado lá sem meu conhecimento em uma manobra estranha. Obviamente, eu nunca permiti à FIFA ou à FIFPro que lucrassem comigo”, colocou em uma publicação.

“Alguém está ganhando dinheiro com meu nome e rosto em nenhum acordo todos estes anos. É hora de investigar”, finalizou.

O que dia EA?

Em resposta, a EA disse que tem trabalhado com a FIFPro nos últimos anos para entrar em acordo sobre direitos de imagem de grande parte dos jogadores. Segundo a companhia, os contratos podem ser feitos de três maneiras. A primeira é negociando com campeonatos ou clubes diretamente. Por exemplo, coletivamente, todos os times da Premiere League (primeira divisão do futebol inglês) negociam direitos no FIFA.

Outro caminho é pelos agentes individualmente dos jogadores. A EA obviamente evita este caminho, pois seria um processo mais caros e trabalhoso, tendo em vista que a quantidade de atletas para dos milhares. Este é o caso de parte dos clubes brasileiros, motivo pelo qual nem sempre há o licenciamento de times conhecidos por aqui em FIFA.

A terceira via, portanto, é a negociação coma FIFPro. A entidade é uma espécie de sindicado internacional dos jogadores, que poderia bater o martelo sobre a questão. No caso do futebol italiano, onde Ibrahimović atua, não há o acordo coletivo, sendo que a negociação foi feita com a FIFPro.

Ibra rebate

Tanto o jogador, quanto seu agente, Mino Raiola, não reconhecem a autonomia da federação.

“FIFPro e o AC Milan não tem direitos individuais sobre os jogadores, como eu sei que vocês sabem e eu já disse várias vezes, EA”, criticou o agente de Ibrahimović no Twitter. Segundo Raiola, a EA tem fugido de negociações individuais com ele por 10 anos.

A disputa escalou para ameaças de tribunal. Entretanto, a EA ainda defende que a questão não é exatamente com ela, mas ente o agente e a FIFPro, a qual disse ter autonomia para a questão.

“A situação atual, aberta nas mídias sociais, é uma tentativa de jogar FIFA 21 em uma disputa entre terceiros e que tem muito pouco a ver com a EA Sports. Que fique claro, nós tempos contratos de direitos de imagem de todos os jogadores que estão em nosso jogo no momento. Como já dissemos, conseguimos as licenças com campeonatos, times e jogadores individualmente. Além disso, trabalhamos com a FIFPro para garantir que possamos incluir o maior número de jogadores possível e criar um jogo mais autêntico”, defendeu-se a empresa em nota para a Eurogamer.

No caso de Ibrahimović, a EA ainda informou que a negociação também foi feita com o Milan, além da FIFPro. Assim, a questão continua em aberto.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: