'Ficou muito árido continuar na cobertura da Seleção Brasileira', conta Tino Marcos

LANCE!
·1 minuto de leitura


Durante o "Bola da Vez" deste sábado (27), o ex-repórter da TV Globo Tino Marcos falou sobre sua despedida da televisão e os porquês de sua saída. O jornalista explicou que a nova rotina da Seleção Brasileira o afastou das coberturas e que temia se tornar "um repórter chato".

> Confira a classificação atualizada dos campeonatos estaduais e simule os resultados do seu time!

- Eu comecei achar que o que eu sempre fiz mais na vida, que era cobertura de Seleção Brasileira, começou a se modificar muito. A gente sabe que os processos de frequência na Seleção Brasileira para um jornalista mudaram muito. Hoje, a gente assiste 15 minutos de aquecimento, roda de bobo, não assiste mais treinos táticos, às vezes não assiste nada - explicou o repórter.

- Às vezes tem uma entrevista, às vezes não tem nada. Então ficou muito árido continuar na cobertura da Seleção, e não queria me tornar aquele repórter chato do "ah, no meu tempo era legal" - completou Tino Marcos. O jornalista também falou que já planejava sua saída "intimamente" e que a pandemia do Covid-19 também influenciou na sua decisão.

- Na verdade, há muitos anos eu programava intimamente essa possibilidade de sair da Globo sem experimentar um desgaste maior. Eu queria que o casamento terminasse sem grandes conflitos. Era um sonho que eu não sabia se teria condição de realizar, mas aos poucos isso foi se materializando - acrescentou.