Fiba mantém punição da CBB até julho e determina data para reavaliação

A Confederação Brasileira da Basquete seguirá suspensa até o fim de julho deste ano. Depois de uma reunião de três dias com oficiais da CBB, realizada na última semana, a Federação Internacional de Basquete decidiu manter a punição à entidade nacional e apontou que a situação será revista em junho.

A decisão da Fiba foi publicada através da ata oficial do segundo encontro de 2017 do Conselho Central, que ocorreu nesta quarta-feira, em Hong Kong. Responsável por organizar as principais competições continentais e internacionais de basquete, a entidade, apesar de confirmar a suspensão, “reconheceu os esforços” do novo corpo diretivo da CBB e estipulou um prazo para nova prestação de contas.

Leia mais: Com vergonha da CBB, Oscar revela decepção com o Brasil no Rio 2016

O Comitê Executivo da Fiba terá a incumbência de receber as informações dos dirigentes brasileiros e tomar as medidas cabíveis a partir do que for apresentado, em encontro marcado para o dia 21 de junho. Mesmo com a nova data para avaliação, o Brasil ficará de fora das competições oficias até julho e a Federação Americana escolherá os substitutos da equipe verde e amarela.

 

Pela categoria masculina, a delegação brasileira ficará de fora do Campeonato das Américas sub-16, na Argentina, e do Sul-Americano sub-17. Já os times nacionais femininos não poderão disputar o torneio americano sub-16, em solo argentino, e do Sul-Americano sub-17, na Bolívia, ambos em junho.

Suspensa do quadra do filiados da Fiba desde novembro do ano passado, a CBB tenta se recuperar de uma enorme crise administrativa, deflagrada na data da suspensão inicial. A entidade brasileira acumula débitos com a organização internacional, que ainda não foram pagos.

Confira o trecho publicado pela Fiba, que atualiza a situação do basquete brasileiro:

O Conselho Central recebeu um relatória sobre a situação da Confederação Brasileira de Basquete (CBB) – que se encontra suspensa – depois da realização de um workshop de três dias com os oficias da CBB, semana passada, na sede da Fiba.

O Conselho Central confirmou a suspensão, mas reconheceu os esforços da nova administração da CBB e vai estipular um prazo no qual a CBB terá a oportunidade de providenciar informações atualizadas sobre as ações em ordem de resolver os problemas de governança, finanças e esportivos. O Comitê Executivo vai avaliar qualquer fato novo, em seu novo encontro, no dia 21 de junho, quando serão decididas as medidas apropriadas.

Com relação aos próximos torneios,para seguir com o planejado e garantir que todas as equipes participantes tenham o mesmo tempo de preparação, o Conselho Central decidiu que o Brasil será substituído em todos os eventos internacionais da Fiba até o final de julho. A divisão americana da Fiba irá propor os times substitutos nos próximos dias.