Ferrari vê “escolha consciente ao assumir risco” com Vettel e Leclerc no fim do Q3

Redação GP

O desfecho do Q3 do treino classificatório em Abu Dhabi, na noite deste sábado (30), marcou mais uma polêmica envolvendo Sebastian Vettel e Charles Leclerc. Na última saída para tentativa de volta rápida, a Ferrari mandou seus dois pilotos à pista, mas por conta do tráfego à frente Leclerc, que vinha atrás de Vettel, sequer conseguiu abrir tempo. Mattia Binotto evitou falar em erro, mas disse que precisava arriscar para compensar a falta de competitividade dos carros da equipe italiana em Abu Dhabi, sobretudo no terceiro setor.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

“Sabíamos que não estávamos muito competitivos hoje. Especialmente perdendo muito tempo no último setor. Na última tentativa, tentamos fazer o possível, assumimos alguns riscos e, com a saída da pista, saindo por último, estaríamos levando vantagem”, disse o dirigente ítalo-suíço em entrevista coletiva pouco depois da classificação.

“Quando saímos, sabíamos que seria muito apertado, mas foi uma escolha consciente e apertada por conta do tráfego que encontramos e diminuímos a velocidade”, explicou.

Charles Leclerc não conseguiu abrir em tempo sua última volta rápida em Yas Marina (Foto: Reprodução)


“Estávamos completamente cientes de que poderia ser arriscado, era um risco que sabíamos que estávamos correndo, mas não deu certo hoje”, reconheceu o chefe da Ferrari, que vai ver Leclerc e Vettel dividir a segunda fila do grid em Abu Dhabi neste domingo.

Binotto falou sobre a falta de competitividade da Ferrari neste fim de semana. Tanto nos treinos livres como também na classificação, Leclerc e Vettel se mostraram muito fortes nos dois primeiros setores, mas perderam considerável tempo na fase final da volta.

“Estamos perdendo downforce, então, de alguma forma, falta estabilidade traseira nas frenagens, o que é importante para os pilotos e para o equilíbrio. Permitam-me dizer que, quando estamos na curva, perdemos muito, então os pneus começam a superaquecer no fim da volta”, disse

Ao comentar sobre as estratégias distintas de Leclerc e Vettel para a corrida — o monegasco conseguiu fazer seu melhor tempo no Q2 com pneus médios, enquanto Seb o fez com os macios, partindo com eles na largada da corrida deste domingo —, Binotto entende que é uma forma de ver qual tática vai ser a mais eficiente na prova derradeira do ano.

“Precisamos de mais downforce. Estamos perdendo o ritmo nas retas porque estamos adicionando mais downforce. Estamos aproveitando as oportunidades ao dividir as estratégias”, explicou.

O GP de Abu Dhabi tem largada marcada para 10h10 (horário de Brasília) deste domingo. O GRANDE PRÊMIO acompanha tudo AO VIVO e em TEMPO REAL.


Paddockast # 44

RETROSPECTIVA 2019: MUITO QUE BEM, MUITO QUE MAL


Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM




Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo


O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.


Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.








Leia também