Ferrari quer realizar teste com carro de 2018 para Sainz; Ricciardo e Vettel não terão mesma chance

Redação Motorsport.com
·3 minuto de leitura

Com a pré-temporada de 2021 da Fórmula 1 reduzida a apenas três dias, as equipes que terão novatos ou novos pilotos estão preocupadas com a integração dos novos contratados com os carros, engenheiros e mecânicos. A Ferrari já se organiza para realizar um teste com o carro de 2018 para Carlos Sainz, mas em algumas das rivais, a situação é bastante diferente.

A pré-temporada de 2021 foi um tópico de preocupação de pilotos e equipes ao longo do segundo semestre de 2020. Como forma de redução de gastos em meio à pandemia, os testes devem ser reduzidos de seis para apenas três dias, dando apenas um dia e meio para cada piloto, o que pode prejudicar os novatos ou que estarão em novas equipes.

Leia também:

Stroll contratou Vettel para que Aston Martin "pense e atue como campeões" Sainz diz ter orgulho de ter feito parte da McLaren e prevê que equipe será uma "força no futuro" F1: Verstappen não se preocupa com fato de que "tempo está passando" em sonho de ser campeão

Mas, como o regulamento esportivo da categoria permite a realização de testes de quilometragem ilimitado com carros que sejam pelo menos de dois anos atrás, a Ferrari encontrou uma saída para que Sainz não chegue "cru" à pré-temporada deste ano.

Segundo Mattia Binotto, chefe da Ferrari, a equipe está avaliando a possibilidade de organizar uma sessão com o espanhol.

"Obviamente estamos planejando algo para Carlos, para garantir que ele possa acelerar a integração com a equipe, os engenheiros, o carro, nossos protocolos de trabalho", disse Binotto em entrevista ao site oficial da F1.

"Nesse sentido, o simulador também será importante, mas sim, atualmente estamos tentando organizar um momento em janeiro para que ele ande com um carro antigo. Queremos que ele se acostume com a equipe, nossos procedimentos e passe a conhecer o pessoal".

Por outro lado, Daniel Ricciardo e Sebastian Vettel não devem ter a mesma sorte. Andreas Seidl, chefe da McLaren, explicou porque a equipe não tem como fazer um teste.

"As regras com relação ao que podemos fazer são claras. Não temos a possibilidade de fazer um teste com uma McLaren antiga", disse Seidl.

Como passará a usar motores Mercedes a partir deste ano, a McLaren fica impossibilitada de realizar o teste já que teria que pedir unidades à Renault para a sessão.

"Temos apenas a possibilidade de fazer os testes nos três dias [da pré-temporada] mas, logicamente, estamos trabalhando dentro da equipe junto com Daniel desde o começo de janeiro, para garantir sua integração com a equipe o mais rápido possível".

E na Aston Martin, que terá o tetracampeão Sebastian Vettel como novidade, a situação é bastante similar.

"Não temos como fazer um teste com um carro de dois anos", disse o chefe da equipe Otmar Szafnauer. "Então vamos focar na integração de Seb com a equipe, fazer um programa extenso no simulador e usar a pré-temporada para deixá-lo pronto para a primeira corrida".

Max revela RECUSA a oferta da Mercedes em 2014; veja mais detalhes da negociação

Nova parceria com ThePlayer.com, a melhor opção para apostas e diversão no Brasil

Registre-se gratuitamente no ThePlayer.com e acompanhe tudo sobre Fórmula 1 e outros esportes! Você confere o melhor conteúdo sobre o mundo das apostas e fica por dentro das dicas que vão te render muita diversão e também promoções exclusivas. Venha com a gente!

PODCAST: Motorsport.com debate a expectativa para a temporada 2021 da F1; ouça

Your browser does not support the audio element.

.