Ferrari coloca Vettel e Leclerc “no mesmo nível” e promete: “Vamos deixá-los correr”

Redação GP
Grande Prêmio

A temporada 2019 representou uma grande mudança no ambiente interno entre os pilotos da Ferrari. Kimi Räikkönen foi substituído por Charles Leclerc, que trouxe sangue novo e, desde a primeira corrida, tornou-se uma ameaça à posição de protagonista outrora ocupada por Sebastian Vettel. O monegasco tampouco se importou com o cartel vitorioso do tetracampeão e empreendeu um notável ano de estreia na Ferrari com direito a sete poles, duas vitórias e 10 pódios. A título de comparação, Vettel triunfou apenas uma vez, largou em duas oportunidades na posição de honra no grid e garantiu nove troféus.

Enquanto Vettel fechou 2019 em baixa, Leclerc concluiu seu primeiro ano como piloto da Ferrari com muita moral. A ‘cereja do bolo’ foi a renovação de contrato, anunciada pela equipe de Maranello às vésperas do Natal, garantindo assim o jovem piloto até o fim de 2024. O movimento também indicou uma mudança na hierarquia interna, uma vez que Vettel tem seu atual vínculo a vencer em 2020.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

A Ferrari diz que Vettel e Leclerc começam 2020 'no mesmo nível' (Foto: Reprodução)


Mas no primeiro evento público realizado pela Ferrari, o lançamento da SF1000 nesta terça-feira (11), em Reggio Emilia, Mattia Binotto avisou que Leclerc ainda não tem o status de primeiro piloto. Na visão do dirigente ítalo-suíço, Charles e Seb começam o novo ano com o mesmo patamar.

Em entrevista coletiva, Binotto lembrou que o cenário entre os pilotos da Ferrari é diferente do ano passado, mas que não há a tendência, ao menos por enquanto, de privilegiar Leclerc. 

“No ano passado, dissemos que Seb seria nosso primeiro piloto e Charles, o segundo. Acho que, depois de um ano, os dois mostraram que podem lutar pelo melhor resultado, então eles vão estar ao mesmo nível”, disse.

“Vamos dizer que os dois podem lutar para estar à frente, e é isso. Então vamos deixá-los correr”, garantiu Binotto.

A declaração do chefe da Ferrari traz a lembrança de um 2019 bastante conflituoso entre Vettel e Leclerc justamente por conta da ascensão do monegasco. O ápice da rivalidade interna aconteceu durante o GP do Brasil, quando os dois se chocaram em plena Reta Oposta e abandonaram a disputa em Interlagos.

Não foram poucas as vezes em que Binotto lembrou aos seus pilotos que os interesses da Ferrari têm de ser colocados em primeiro lugar.




Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo


O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.


Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.







Leia também