Ferj anuncia datas e horários da volta do estadual do Rio

Folhapress

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A Ferj (Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro) anunciou nesta quarta-feira (17) as datas e horários para a volta do campeonato estadual.

De acordo com a publicação da entidade no Twitter oficial da competição, o torneio será retomado, de fato, nesta quinta-feira (18), às 21h, com o duelo entre Flamengo e Bangu, no Maracanã.

O Vasco, que tem liderado ao lado do Flamengo o movimento para a volta do estadual, é o segundo grande carioca a entrar em campo. O clube cruzmaltino encara no domingo (21), às 16h, o Macaé, em São Januário.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Fluminense e Botafogo, que são contrários à retomada do campeonato neste momento, tiveram seus jogos marcados para a próxima segunda-feira (22).

Na reunião entre a Prefeitura do Rio de Janeiro e os clubes cariocas que terminou na madrugada desta quarta, o presidente do Fluminense, Mario Bittencourt, falou sobre a possibilidade de recorrer à Justiça para impedir o retorno imediato do futebol.

O clube julga que só terá condições ideais de voltar a campo a partir de julho.

"O Fluminense Football Club enviou representante à reunião entre os clubes de futebol e a prefeitura, em atenção à institucionalidade e em demonstração de total abertura ao diálogo. No entanto, a presença de um dirigente do clube na reunião não significa anuência com a injustificável decisão do arbitral da Ferj de retorno imediato do campeonato, em meio a riscos ainda elevados de contaminação de atletas, funcionários e torcedores. Seguimos aguardando o bom senso da FERJ na remarcação das datas, e essa é nossa esperança. Mas reafirmamos que ainda não é a hora de voltar aos campos", disse o Fluminense nesta quarta, em nota.

De acordo com o prefeito do Rio, Marcelo Crivella, o presidente Jair Bolsonaro irá ao Maracanã para o duelo entre Flamengo e Bangu. Crivella minimizou o fato de que funciona, ao lado do estádio, um hospital de campanha montado para o combate à pandemia de Covid-19.

"Não tem problema com o hospital de campanha. O jogo são só os jogadores, vão entrar por um portão que não tem ligação com o hospital de campanha. A imprensa é restrita, com todas as normas de segurança. A vigilância sanitária vai estar para fiscalizar vestiários, atendimento médico aos jogadores", disse o prefeito.

Leia também