Ferguson rebate Nurmagomedov e enaltece orgulho em ser um 'mexicano real'

Ferguson é o segundo colocado na divisão dos leves (70 kg) - Diego Ribas

O clima está quente entre duas das principais estrelas do UFC 209, que será realizado em Las Vegas (EUA) no próximo sábado (4). Atuais primeiro e segundo colocados na divisão peso-leve (70 kg) da organização, Khabib Nurmagomedov e Tony Ferguson protagonizam uma verdadeira guerra de palavras nessa semana que antecede o evento. E dessa vez, ‘El Cucuy’, como é conhecido o americano, fez questão de criticar o discurso de seu adversário e enaltecer seu orgulho em ser mexicano.

Apesar de ter nascido na Califórnia, um estado norte-americano, Ferguson ressalta sua ascendência latina sempre que pode. No entanto, o russo apontou tal postura como apelativa e forçada, o que irritou o rival. Por isso, El Cucuy garantiu, em entrevista aos jornalistas no media day realizado na última quinta-feira (2), que é uma pessoa autêntica e só que só fala sobre o que tem convicção.

“Ele [Khabib] me chamou de falso mexicano, e eu fiquei: ‘Que p**** é essa?’ O que é ser um falso mexicano? Eu tenho sangue falso correndo em mim?. Apenas porque nasci nos Estados Unidos sou um falso mexicano? Não sou latino? Esse tipo de merda significa que vocês são todos haters, especialmente vindo de um russo. Estou representando muito mais do que apenas o meu país. Eu não tenho que vestir nenhuma camisa e nem representar nenhuma bandeira. Eu sei quem sou e de onde venho, é algo em que acredito. Acho que muitas outras pessoas precisam dessa inspiração. Agora me chamar de falso mexicano? Vocês têm problemas, cara, porque eu sou genuíno e original”, relatou durante a conversa com jornalistas em Las Vegas.

Ferguson e Nurmagomedov disputarão a co-luta principal da noite no próximo sábado, em combate que valerá o título interino na categoria dos leves. E confiante de que levará a melhor no duelo contra o russo, o último algoz de Rafael dos Anjos afirmou ser apenas questão de tempo até que ele venha a enfrentar Conor McGregor, campeão linear da divisão.

O irlandês é a principal estrela do UFC na atualidade – já que é o recordista de vendas de pay-per-view e o atleta mais bem pago da organização -, mas Ferguson acusou o falastrão europeu de temer enfrentá-lo, e por isso sugeriu que ele procure outro esporte.

“Eu não dou a mínima [por não ser o centro das atenções]. Se ele [McGregor] tem o cinturão terá que lutar de qualquer jeito. É assim que eu vejo. E se ele não lutar será um medroso e está no esporte errado. Vá lutar boxe, mas boxe é um esporte duro e você não poderá se separar. Você está em um esporte de massa. Eu não gosto de falar muito, mas quando falo vou direto ao ponto. Ele está com medo de mim? Sim, ele está. Ele está preocupado com seu cinturão? Sim, ele está. Você me vê olhando obcecado para aquele cinturão e dizendo que é meu? Não. […] Isso é algo que eu quero e estou colocando meu esforço e meu tempo. É algo na minha jornada no esporte que é linda. Se você não aceita altas e baixas nessa comunidade você está no esporte errado. Vá jogar tênis e fique longe desse esporte”, completou o americano.

Tony Ferguson foi campeão do TUF 13 Finale (reality show do Ultimate) em 2011, e desde então segue trajetória vitoriosa na organização. Aos 33 anos, ele acumula 23 resultados positivos e apenas três derrotas em sua carreira como profissional no MMA.