Felipe Melo zagueiro: pontos positivos e negativos da novidade no Palmeiras

Meio-campista ao longo de quase 20 anos de carreira no futebol profissional, Felipe Melo pode dar o passo mais decisivo para migrar de posição e atuar como zagueiro. É uma vontade do técnico do Palmeiras, Vanderlei Luxemburgo, para 2020 e o atleta não se opõe à ideia.

“Jogador de futebol tem a missão de entender que ele deve jogar em outras posições quando necessário. Joguei em outras posições, na frente, atrás, de meia-atacante, inclusive de atacante, já joguei de zagueiro. Me coloco à disposição para poder ajudar”, disse Felipe Melo em entrevista coletiva nesta quinta-feira (09).

Felipe Melo já jogou até como goleiro quando estava no Galatasaray, protagonizando um momento histórico para o clube turco quando, após a expulsão de Muslera, precisou ir para debaixo das traves e defendeu pênalti. Na linha, contudo, foi mais improvisado como meia até que em 2019 passou a figurar na zaga em algumas ocasiões.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Pontos positivos

Felipe Melo Godoy Cruz Palmeiras Copa Libertadores 23072019
Felipe Melo Godoy Cruz Palmeiras Copa Libertadores 23072019
(Foto: Getty Images)

O apelido de “pitbull” não esconde: Felipe Melo, apesar de sempre ter mostrado habilidade, é um jogador de combate. E esta característica é o que mais depõe a seu favor imaginando uma vaga na primeira linha defensiva.

Considerando Libertadores, Copa do Brasil e Campeonato Brasileiro, Felipe somou mais roubadas de bola (76) do que os zagueiros Luan (55) e Gustavo Gómez (42). O mesmo aconteceu nas recuperações da posse de bola (209).

Em rebatidas, Felipe (87) ficou atrás apenas do lateral Diogo Barbosa (93) e da já citada dupla de zaga (104 de Luan e 186 de Gómez); em interceptações, o volante foi o quarto melhor – abaixo apenas de Luan e dos laterais Diogo Barbosa e Marcos Rocha.

Ou seja, a frieza dos números de 2019 mostram o que muitos podem considerar óbvio: quando consegue entrar limpo na bola Felipe Melo tem consideráveis dotes defensivos que poderiam ser usados em uma posição de zagueiro. Some a isso a necessidade de ter uma alternativa para a posição, após a aposentadoria de Edu Dracena, aliado aos 36 anos de Felipe e a ideia de Luxemburgo ganha ainda mais sentido.

Pontos negativos

Felipe Melo Grêmio Palmeiras Libertadores 26 08 2019
Felipe Melo Grêmio Palmeiras Libertadores 26 08 2019
(Foto: Getty Images)

Mas isso não quer dizer que não existam riscos. O primeiro deles é o excesso de cartões e faltas; o segundo, o número de vezes que foi driblado: apenas o lateral Marcos Rocha (62) foi mais driblado do que Felipe Melo (45)... é um dado que ajuda também a explicar o terceiro ponto, que é a dificuldade para lidar com jogadas em rapidez quando precisa defender.

As respostas sobre se Felipe Melo irá funcionar ou não como zagueiro do Palmeiras, entretanto, será dada apenas quando o time entrar em campo... e um bom desempenho defensivo desde o ataque também será decisivo. Afinal, ninguém joga sozinho.

Leia também