Felipe Melo e três uruguaios pegam três jogos de suspensão provisória

A Conmebol se manifestou na noite dessa sexta-feira sobre a confusão que se deu no duelo entre Peñarol e Palmeiras, na última quarta, no estádio Campeão do Século, em Montevidéu, pela quarta rodada do Grupo 5 da Copa Libertadores da América. Felipe Melo, principal protagonista do tumulto pelo lado palmeirense, está suspenso de forma preventiva por três jogos. Assim como o volante brasileiro, Matías Mier, Nahitan Nández e Lucas Hernández não poderão entrar em campo pela competição continental pelo mesmo período até que o caso seja julgado e as penas definitivas sejam confirmadas.

É importante lembrar que apenas Felipe Melo e Matías Mier foram citados pelo árbitro do jogo na súmula da partida. O delegado do confronto também fez suas observações e lembrou da dupla em seu texto enviado à Conmebol. E, nos dois casos, a ação de Felipe Melo mais destacada é apenas a sua comemoração pela vitória, com as mãos erguidas ao céu. Porém, tanto o árbitro quanto o delegado interpretaram o gesto como o estopim para que os uruguaios se sentissem ofendidos de alguma maneira.

A partida de agora, os dois clubes têm dez dias para apresentarem suas defesas. Após isso, o Tribunal de Disciplina da Conmebol iniciará o julgamento que determinará a punição, e nesse caso por quantos jogos, ou absolvição dos acusados de forma individual. As instituições Palmeiras e Peñarol também podem sofrer sanções.

Já nessa sexta, porém, o Palmeiras se adiantou e levou, pessoalmente, por meio do advogado Leonardo Holanda, a defesa do clube para o caso. Holanda entregou o documento na sede da Conmebol, em Assunção, no Paraguai.

Para os uruguaios, os problemas podem ser ainda graves do que os atos da entidade que comanda o futebol Sul-Americano, pois a Justiça do país também resolveu intimar Matías Mier, Nahitan Nández, Junios Arias e Yeferson Quintava (atletas), além do chefe de segurança, Horacio Zaugg, para prestarem depoimento.

A tabela da Copa Libertadores da América prevê ainda um último jogo da fase de grupos. O Palmeiras visitará o Jorge Wilstermann na próxima quarta, na Bolívia, enquanto o Peñarol pegará o Atlético Tucumán um dia antes, na Argentina. Caso as penas de três jogos seja mantida para os jogadores indiciados pela Conmebol, eles só poderiam defender seus times novamente em um eventual confronto da quartas de final.

O Verdão é o líder do Grupo 5, com 10 pontos, quatro a mais que o Jorge Wilstermann. O Peñarol ocupa a lanterna, com apenas três pontos, um a menos que o Atlético Tucumán.