Felipe Melo, sobre a Liberta: 'Para ter pressão maior só dando tiro na gente'

Felipe Melo concedeu entrevista coletiva nesta quinta-feira, na Academia (Foto: Agência Palmeiras/Divulgação)
Felipe Melo concedeu entrevista coletiva nesta quinta-feira, na Academia (Foto: Agência Palmeiras/Divulgação)


A Copa Libertadores de 2020 contará com todos os quatro grandes clubes de São Paulo, e Felipe Melo foi questionado se este fato aumenta a pressão do Palmeiras para conquistar o título, que não vem desde 1999.

- Ter pressão maior só se der tiro na gente. Mais pressão não existe, não importa (se vão jogar os quatro de São Paulo). Não tem mais pressão, sabemos que é a obsessão que a torcida canta. A palavra já diz tudo - afirmou.


Depois de uma temporada sem títulos, o Verdão aposta em Vanderlei Luxemburgo, um elenco com menos contratações e mais uso da base. Ao ser questionado sobre a influência da boa temporada do Flamengo na cobrança na Academia de Futebol, ele rebateu:

- Com todo respeito, mas a pressão vem mais do lado da imprensa para cá. A gente vive com uma pressão diária, independentemente de o Flamengo ter vencido as competições que venceu no ano passado, de estar com bom elenco, dinheiro, não tira a pressão daqui de dentro. Futebol é amor, é paixão. Isso faz parte. A pressão por si só de jogar num grande clube como o Palmeiras é diária. A pressão de ganhar títulos é no Palmeiras, no Flamengo, no Santos, no São Paulo. Quando passa um ano zerado, a tendência é a pressão aumentar. É trabalhar bastante para este ano trazer alguns canecos para casa - completou.




Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também