Felipe Melo responde a João Dória, mas evita polêmica sobre arbitragem

Após João Dória ter brincado e provocado o Palmeiras sobre o Mundial, o volante Felipe Melo deu a resposta para o prefeito de São Paulo. O ‘Pitbull’ do Verdão, que chegou a provocar o Santos de Dória, não viu problema no que o político do PSDB disse, mas alertou que quem brinca tem que aguentar quando os outros também sacaneiam.

“Acho que sacanagem faz parte do futebol. Eu sou do tempo e gostava de Romário, Edmundo, Edílson, Paulo Nunes, Viola. Faz parte. Isso é o futebol”, declarou Felipe Melo, lembrando de uma época em que era comum os jogadores provocarem os rivais e fazerem apostas.

“Tem que fazer isso mesmo. Tem que zoar e aguentar ser sacaneado. Hoje as pessoas gostam muito de zoar, mas quem é sacaneado fica de bico”, completou o jogador de 33 anos do Palmeiras.

O jogador do Palmeiras aproveitou a oportunidade para brincar com ele mesmo quando perguntado se ele contrataria a si mesmo em jogos que possibilitam às pessoas comandarem as principais equipes do mundo: “Eu me compro, mas tomo muito cartão e me vendo rápido”.

Leia mais:

Prass já é o terceiro palmeirense que mais venceu neste século

Zé Roberto admite que 2017 deve ser seu último ano de carreira

Apesar dessa declaração, o volante evitou criar polêmicas envolvendo a arbitragem durante o evento. Quando questionado se é perseguido por seu histórico e a imagem de um jogador violento, Felipe Melo saiu pela tangente: “Eu não sei, quem tem que saber isso são vocês. Eu jogo o meu futebol”.

O jogador também se defendeu ao ser perguntado sobre os cinco cartões amarelos recebidos no Paulistão: “É complicado falar de uma coisa dessas. Criar polêmica numa hora dessas é desnecessário. Prefiro jogar futebol, do jeito que eu estou fazendo, porque isso é o mais importante”.

Especial para a Gazeta Esportiva