Felipe Melo relembra classificação dramática do Palmeiras contra o River: ‘Me cagava todo na tribuna’

·2 minuto de leitura


O volante Felipe Melo concedeu entrevista ao canal argentino TyC Sports nesta sexta-feira (3) e relembrou a tensão vivida na derrota do Palmeiras para o River Plate por 2 a 0 no Allianz Parque, pela semifinal da Libertadores, que deu ao Verdão a classificação à final do torneio.

Machucado, o camisa 30 acompanhou o duelo nas tribunas do estádio palmeirense e comemorou efusivamente o apito final, confessando a apreensão durante os 90 minutos e reforçando a confiança adquirida com a classificação:

– Quando acaba o jogo, eu já faço um vídeo gritando. O primeiro tempo terminou 2 a 0 pra eles e fizeram o terceiro gol no início do segundo tempo, mas o VAR anulou. Depois, um jogador do River foi expulso e pensei que ficaria mais tranquilo. Aí, pênalti pra eles e eu chorava, me cagava todo na tribuna. No final, o VAR anulou também e foi um grito de misericórdia. Depois daquela partida já éramos campeões, com todo o respeito ao Santos.

Simpatizante confesso do rival Boca Juniors, Felipe Melo elogiou o treinador Marcelo Gallardo, que comanda o River Plate desde 2015, mas deixou claro que, caso não permaneça no Palmeiras, não existe a possibilidade de defender o River por conta de seu carinho pelo Boca:

– É como disse nosso treinador Abel, o Gallardo está acima dos outros na América do Sul. Era um grande jogador e é um grande técnico. Seguramente vou estudá-lo para entender melhor o que faz, mas sem jogar pelo River. Por respeito ao Boca e pelo carinho que tenho pelo Boca.

Felipe Melo é reserva atualmente no Palmeiras e seu vínculo com o clube se encerra ao final do ano. No Maior campeão Nacional, o camisa 30 conquistou quatro títulos, sendo um Brasileirão, uma Copa do Brasil, um Paulistão e uma Libertadores.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos