'Felipe Melo é o pior dos piores, uma maçã podre', diz Chiellini e brasileiro responde

Goal.com

Em mais de 15 anos na Juventus e na seleção italiana, Giorgio Chiellini dividiu o vestiário com grandes craques, mas também com jogadores que não teve um bom relacionamento. Em sua autobiografria "Il, Giorgio" (Eu, Giorgio, em português), o zagueiro fala, particularmente, de dois jogadores: Mario Balotelli e Felipe Melo. O brasileiro rapidamente respondeu às críticas do ex-colega da Juve.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Esportes no Google News

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

"Eu fiquei desapontado, realmente. Balotelli é uma pessoa negativa, sem respeito pelo grupo. Na Copa das Confederações de 2013, contra o Brasil, ele não nos ajudou em nada. Merecia um tapa na cara. Algumas pessoas o colocavam entre os cinco melhores do mundo, eu nunca pensei que pudesse estar entre os 20", disse Chiellini.

Leia também:

"Pior ainda foi Felipe Melo. O pior dos piores. Não suporto os desrespeitosos, os que sempre querem ser o oposto dos outros. Com ele você sempre estava a beira de uma briga. Eu disse aos diretores: 'ele é uma maçã podre'", afirmou o zagueiro.

Os trechos acima foram confirmados pelo próprio jogador em entrevista ao La Repubblica. O capitão da Juve atuou com o atacante do Brescia na seleção italiana e com o polêmico volante/zagueiro do Palmeiras entre 2009 e 2011 no time de Turim. Felipe Melo ainda não superou outra briga: com o comentarista Paulo Vinícius Coelho.

'Felipe Melo é o pior dos piores, uma maçã podre', diz Chiellini e brasileiro responde
'Felipe Melo é o pior dos piores, uma maçã podre', diz Chiellini e brasileiro responde

A resposta de Felipe Melo

O jogador do Palmeiras, sabendo das afirmações e da repercussão do caso, se manifestou.

"Antes de tudo, seria interessante conhecer os episódios a que se refere. De qualquer forma, para mim não há problema em responder a 'esse defensor'. Sempre tive respeito por todos na Juventus. Por ele (Chiellini) agora, não tenho nenhum e nunca terei. Diz que Balotelli merecia apanhar, mas diz que eu sou o pior do pior e quase tinha briga por minha culpa? E então, desculpe, mas é muito fácil falar mal dos outros em um livro. Talvez 'esse zagueiro' ainda esteja com raiva de mim porque, quando fui para o Galatasaray, vencemos a Juventus na Champions League".

"Não guardo rancor"

Chiellini ainda afirmou que não guarda rancor nem de Balotelli, nem de Felipe Melo, mas ele não suportava certas atitudes dos jogadores citados. "Eu não guardo rancor, e se eu tiver que compartilhar algo com eles, o farei. Não sou o melhor amigo de todos, mas eles são os dois únicos que ultrapassaram um limite aceitável", disse.

"Como eu disse, o problema não é se você joga bem, mal ou se às vezes tem uma noite ruim, mas se você é desrespeitoso e não tem nada dentro. Uma vez está tudo bem, se é recorrente, não é", concluiu.

Este é apenas um dos temas do livro de Chiellini. Ele também falou sobre seu ódio à Inter de Milão e que só passou a gostar de Gonzalo Higuaín quando o argentino se tornou seu companheiro de equipe.

O zagueiro vive a expectativa de retornar aos gramados depois do período de paralisação pelo coronavírus. Os jogadores da Juve já foram testados e estão retornando gradualmente aos gramados para treinamentos.

 

 

 

 

Ver essa foto no Instagram

 

 

 

 

 

 

 

 

 

No place like home ⚪️⚫️ #LiveAhead

Uma publicação compartilhada por Giorgio Chiellini (@giorgiochiellini) em 7 de Mai, 2020 às 9:44 PDT

Siga o Yahoo Esportes no Instagram, Facebook e Twitter e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.

Leia também