Felipão vai 'descobrindo' o elenco, elogia Brey e Raul Cáceres e quer deixar Moreno à vontade em campo

Valinor Conteúdo
·2 minuto de leitura


Com três jogos e quase duas semanas inteiras de trabalho Luiz Felipe Scolari já vai tendo mais tempo de convivência com o elenco do Cruzeiro. Os bons resultados desde que chegou à Toca da Raposa, duas vitórias e um empate, ajudaram também no ambiente mais tranquilo do clube.

E, os primeiros olhares positivos do treinador cruzeirense tiveram três nomes importantes na vitória azul sobre o Paraná, 2 a 0, pela última rodada do turno: os laterais Patrick Brey e Raul Cáceres, além do atacante Marcelo Moreno, autor de um dos gols do time mineiro diante do Tricolor.

Felipão já conhecia Moreno, mas trouxe de volta Brey, que estava afastado para negociar sua saída e ainda ganhou a volta de Cáceres, que ficou mais de um mês parado por um problema físico. E, a dupla das extremidades ganharam elogios do técnico, que ganha opções para o setor, com Brey, Cáceres, Rafael Luiz, Matheus Pereira e Daniel Guedes.

- Gostei muito do Cáceres e gostei mais ainda do Patrick. O Patrick vinha treinando separado. É um jogador que tem uma qualidade. Pode até jogar como um segundo homem pelo lado esquerdo. Ele dá opções, é ousado. Isso que eu quero. Do outro lado, o Cáceres, mais maduro, vai na boa, se posiciona muito bem. Eu tinha todas as referências dele, passadas pelo Chiqui Arce, que foi seu treinador-disse Felipão.

Sobre Moreno, que voltou a marcar, o comandante celeste quer deixá-lo mais à vontade em campo, achando um modo para que ele renda mais no ataque.

- Eu falei na palestra, que o Moreno teve seu grande momento de Cruzeiro, quando jogava Moreno e Ricardo Goulart, pois ele fazia aquela saída para o lado esquerdo, o Goulart entrava pelo meio e fazia muitos gols. Ainda estamos tentando colocar, fazer a saída (da área) de vez em quando do Moreno para a entrada do Régis ou de um outro jogador. Isso vai ser alcançando só com o tempo e conhecimento, pois as características dos jogadores que nós temos são diferentes, mas a presença do Moreno, o espírito de luta e a vontade dele, melhorou bastante desde que chegamos aqui e conversamos um pouquinho com ele-explicou Felipão, que vê em Moreno com potencial para ajudar a Raposa em sua recuperação do Cruzeiro.

- O Moreno já era nosso amigo da época de Grêmio, onde ele foi meu jogador e acho que ele tem todas as condições, porém nós temos que complementar algumas jogadas, com um ou outro jogador, que sejam de características interessantes para o Marcelo Moreno possa fazer aquilo que ele sabe fazer. Com o tempo, eu ainda acho que ele renderá um pouco mais do que está rendendo e os gols acontecerão, porque ele é muito bom na bola aérea, na bola pelo chão, protege muito bem e é um jogador que tem respeito dos adversários. E, agora, ele já tem um pouco mais de confiança que lhe foi passada- concluiu.