Felipão fala em inexperiência por gol tomado no fim e evita críticas individuais aos jogadores do Cruzeiro

Valinor Conteúdo
·2 minuto de leitura


O empate do Cruzeiro com o Avaí( 1 a 1) colocou o sonho do acesso cruzeirense à Série A mais distante A equipe mineira estava vencendo o jogo até os 48 minutos do segundo tempo, quando não conseguiu evitar a igualdade, anotada por Valdívia. Para o técnico Luiz Felipe Scolari, a inexperiência explica o resultado final do duelo, sem destacar nenhum culpado individualmente.

- Para que eles fizessem o gol, nós tivemos uma série de erros em conjunto, o que proporcionou o gol a eles. Foi vacilo da nossa parte, mas acho que eles fizeram justiça por estarem bem posicionados naquela bola, e nós não temos o que reclamar. Temos que reclamar do nosso posicionamento, do não acompanhamento de quem cruzou, para quem sobrou, uma série de detalhes que vamos conversar com os jogadores antes do jogo contra a Ponte Preta-disse Felipão.

Como ficou a maior parte do jogo em vantagem, Cruzeiro tentava controlar a partida, mas de forma mais defensiva, forçar a busca pelo segundo gol, o que gerou a pressão final do Avaí, culminando no gol de empate. Felipão disse que seu time não parou de atacar, mas a produção ofensiva foi baixa.


CONFIRA A CLASSIFICAÇÃO DA SÉRIE B

- Não abdicamos do ataque no segundo tempo. Fomos, em determinados momentos, parados pelo setor defensivo do Avaí, que começou a se impor no nosso meio, e nós não conseguimos parar essa situação. Fizemos a falta em uma situação que, nos dias de hoje, com este campo e com os jogadores que estavam em campo, era muito difícil.Ainda assim, conseguimos tirar a bola, mas não acompanhamos a segunda bola, então paga-se por isso e pela inexperiência em alguns setores, com alguns jogadores, para o campeonato que estamos jogando-comentou o treinador, que falou da defesa celeste pelo lado esquerdo, com Patrick Brey, em outra jornada de baixa produção defensiva.


- Nós colocamos o Caíke jogando pelo lado esquerdo, porque também ajudava na marcação. Não vamos colocar um zagueiro como o Cacá de lateral, junto com nosso outro lateral. Não é isso. Nós tentamos, com as substituições que imaginávamos que dariam certo, e aconteceu o gol nos momentos finais, porque tivemos uma desatenção na segunda bola, não na primeira-completou.

O Cruzeiro volta a campo contra a Ponte Preta no Moisés Lucarelli, na próxima terça-feira, 22 de dezembro, pela 31ª rodada da Série B, às 21h30 (de Brasília).