Felipão anuncia aposentadoria como técnico e diz que será diretor do Athletico

***ARQUIVO*** Sao Paulo, SP 03/08/2018 - Luiz Felipe Scolari. (Foto:Robson Ventura / Folhapress)
***ARQUIVO*** Sao Paulo, SP 03/08/2018 - Luiz Felipe Scolari. (Foto:Robson Ventura / Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O técnico Luiz Felipe Scolari, do Athletico Paranaense, anunciou que a partida deste domingo (13) contra o Botafogo, pelo Campeonato Brasileiro, marcará a sua aposentadoria como treinador de futebol.

Aos 74 anos, Felipão encerra uma vitoriosa carreira na função, mas seguirá atuando no clube, como diretor técnico.

"Vou parar como treinador. O novo comandante deve ser o Paulo Turra [atual auxiliar]. Serei o diretor técnico, um cargo novo, que não conheço muito bem, mas que vou procurar aprender o mais rápido possível", declarou Felipão durante transmissão da Furacão Live, o canal do clube.

A intenção do treinador já havia sido antecipada em entrevista à Folha, em julho deste ano.

"Inicialmente fizemos um acordo como diretor esportivo e, também, como treinador. Principalmente neste início, vamos ver, fico até o final do ano. Vou me acostumando, quem sabe, a uma nova função, trabalhando com pequenos detalhes que vou acrescentando, para que no final do ano, então, defina qual será a minha condição no Athletico", disse à época.

Felipão já dava sinais de cansaço e vinha de trabalhos contestados à frente de Cruzeiro e Grêmio em 2021, quando recebeu o convite do clube paranaense neste ano.

No novo clube, comandou uma forte recuperação e, em seis meses, termina a temporada com o vice-campeonato da Copa Libertadores e um provisório sexto lugar no Campeonato Brasileiro, que pode terminar com mais uma classificação para o torneio continental ao final da última rodada, neste domingo.

O principal título da carreira de Felipão foi o pentacampeonato mundial com o Brasil na Copa de 2002, disputada no Japão e na Coreia. Foi também na seleção que ele viveu um dos piores momentos da carreira, na derrota por 7 a 1 para a Alemanha na semifinal do Mundial de 2014.

O gaúcho de Passo Fundo (RS) tem ainda no currículo duas Libertadores, dois Brasileiros, quatro Copas do Brasil, uma Liga dos Campeões da Ásia e uma Copa das Confederações, entre outras conquistas.

Além da seleção brasileira, treinou ainda a equipe nacional de Portugal -foi vice-campeão da Eurocopa em 2004- e o Chelsea-ING, além de outras experiências internacionais.

No Brasil, comandou CSA, Juventude, Brasil de Pelotas, Pelotas, Grêmio, Goiás, Coritiba, Criciúma, Palmeiras, Cruzeiro e Athletico-PR.

A última grande conquista de Felipão foi o Campeonato Brasileiro de 2018, pelo Palmeiras.

Principais títulos de Felipão como treinador

Grêmio

Campeonato Gaúcho: 1987, 1995 e 1996

Copa do Brasil: 1994

Copa Libertadores: 1995

Recopa Sul-Americana: 1996

Campeonato Brasileiro: 1996

Criciúma

Copa do Brasil: 1991

Palmeiras

Copa do Brasil: 1998 e 2012

Copa Mercosul: 1998

Copa Libertadores: 1999

Torneio Rio-São Paulo: 2000

Campeonato Brasileiro: 2018

Cruzeiro

Copa Sul-Minas: 2001

Guangzhou Evergrande

Superliga Chinesa: 2015, 2016 e 2017

Liga dos Campeões da Ásia: 2015

Supercopa da China: 2016 e 2017

Copa da China: 2016

Seleção Brasileira

Copa do Mundo FIFA: 2002

Copa das Confederações FIFA: 2013