Federer vence Murray em partida beneficente disputada na Suíça

Nesta segunda-feira, foi realizado em Zurique, na Suíça, a terceira edição do “Match for Africa” (Jogo pela África), evento beneficente organizado pela Fundação Roger Federer para arrecadar fundos para crianças do continente africano. Federer mostrou que segue em grande fase, e venceu o britânico Andy Murray, número 1 do mundo, por 6/3 e 7/6 (8-6).

Em uma partida marcada por momentos engraçados protagonizados pelos dois tenistas e por grandes pontos, quem ganhou foram todos os fãs de tênis. No primeiro set, uma quebra deu a vantagem a Roger, que confirmou seus serviços e saiu na frente.

Na segunda parcial, os tenistas trocara uma quebra no início, mas conseguiram confirmar seus saques e o set seguiu igualado, sendo decidido no tie-break. No desempate, Federer teve o mini break e chegou ao match point, desperdiçando a primeira chance. Murray, inclusive, colocou sua continuidade no jogo nas mãos de um boleiro, que cometeu duas duplas faltas, que teria decretado a derrota do britânico.

Com bom humor, Roger permitiu que Andy tivesse seus dois serviços normalmente, e o número 1 do mundo salvou o match point. Na segunda chance de vencer o duelo, o suíço contou com uma “madeirada” do oponente e garantiu o triunfo. Até o final do evento, cerca de R$ 4,5 milhões já haviam sido arrecadados.

Este é o primeiro jogo entre os tenistas em 2017. Nos confrontos oficiais entre eles, o suíço leva vantagem por 14 a 11. Enquanto Murray é o atual número 1 do mundo, Federer, quarto da ATP, está no topo da lista do ranking da atual temporada, após os títulos do Aberto da Austrália e dos Masters 1000 de Indian Wells e de Miami.

Agora, Murray, que se recupera de lesão, se prepara para atuar no Masters 1000 de Monte Carlo, que se inicia na próxima segunda-feira. Já Federer terá uma temporada curta no saibro, e afirmou que só jogará o Grand Slam da terra batida: Roland Garros.

No próximo dia 29 será realizada a quarta edição do Match for Africa, desta vez em Seattle, nos Estados Unidos. O adversário de Roger será o norte-americano John Isner. Nas duas edições anteriores, os rivais de Federer foram o espanhol Rafael Nadal e o suíço Stan Wawrinka.