Federer não disputará Aberto da Austrália e não volta até meados de 2022

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 min de leitura
Roger Federer em Wimbledon
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

(Reuters) - Roger Federer não disputará o Aberto da Austrália em janeiro e é improvável que volte à competição até meados de 2022, uma vez que está se recuperando de várias cirurgias no joelho, disse o ex-número 1 do mundo à imprensa suíça.

Federer, de 40 anos, também disse que ficaria "extremamente surpreso" se pudesse jogar em Wimbledon, um Grand Slam que conquistou oito vezes, um recorde, sendo o último em 2017.

O 20 vezes campeão de Grand Slams disse que poderá voltar a correr em janeiro e treinar na quadra em março ou abril.

"Preciso ser muito paciente e dar ao meu joelho tempo para sarar. Os próximos meses serão cruciais", disse Federer ao jornal Le Matin.

O agente de Federer não respondeu imediatamente a um pedido de comentário.

Federer está empatado com Rafa Nadal e Novak Djokovic na disputa para ser o maior vencedor de torneios de Grand Slam de todos os tempos.

Seu técnico, Ivan Ljubicic, disse no início desta semana que é improvável que Federer jogue no Melbourne Park em janeiro, já que ele não estará 100%.

(Por Ian Ransom em Melbourne, Rohith Nair em Bangalore e Sudipto Ganguly em Mumbai)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos