Federer e Nadal são reeleitos para o conselho de jogadores da ATP, que conta com brasileiro

·1 minuto de leitura
O espanhol Rafael Nadal durante partida com o austríaco Dominic Thiem, pelo ATP Finals

O espanhol Rafael Nadal e o suíço Roger Federer, respectivamente número 2 e 5 no mundo, continuarão seu trabalho no conselho de jogadores da ATP até junho de 2022 após sua reeleição, anunciou nesta terça-feira a ATP, que revelou a composição desta entidade em meio a um conflito com o líder do ranking de tenistas, o sérvio Novak Djokovic.

"O presidente e o vice-presidente serão eleitos quando o conselho de novos jogadores se reunir pela primeira vez em 2021", afirmou a ATP.

O canadense Felix Auger-Aliassime, o australiano John Millman, o sul-africano Kevin Anderson, o escocês Andy Murray e o brasileiro Bruno Soares também foram escolhidos pelos companheiros.

O francês Gilles Simon voltou ao conselho, conta ainda com o espanhol Pablo Andújar e pelo neozelandês Marcus Daniell, estreantes na função.

O conselho de jogadores da ATP foi presidido até este ano por Djokovic, que abandonou o cargo durante o US Open 2020 criando outra associação de jogadores, independente da ATP, a Professional Tennis Players Association (PTPA).

O sérvio foi apoiado principalmente pelo canadense Vasek Pospisil e pelos americanos John Isner e Sam Querrey, enquanto Nadal e Federer apelaram por "unidade, não separação".

'Djoko' espera defender nesta entidade independente os interesses dos jogadores, especialmente na questão da premiação dos torneios.

“Não é um sindicato. Não pedimos um boicote. Não criamos um circuito paralelo”, disse o tenista sérvio em agosto passado.

./jr/dif/gh/lca