Federer anuncia que não poderá disputar oitavas de Roland Garros por lesão

·2 minuto de leitura
Roger Federer desistiu do Aberto da França apesar de chegar à quarta fase

Roger Federer, que está tentando retornar ao mais alto nível depois de duas cirurgias no joelho direito em 2020, anunciou neste domingo sua desistência de disputar a partida das oitavas de final em Roland Garros marcada para segunda-feira contra Matteo Berrettini, de acordo com os organizadores.

"Depois de conversar com a minha equipe, decidi que deveria me retirar do torneio de Roland Garros hoje (domingo). Após duas operações no joelho e mais de um ano de reabilitação, é importante ouvir o meu corpo e não ir muito longe rápido no retorno às competições. Estou muito feliz por ter vencido três jogos. Não há melhor sensação do que estar de volta às quadras", disse o suíço, citado em um comunicado da Federação Francesa de Tênis (FFT), organizadora do torneio.

Na noite de sábado para domingo, Federer lutou por 3 horas e 35 minutos com portões fechados para eliminar o alemão Dominik Koepfer (59º) 7-6 (7/5), 6-7 (3/7), 7-6 (7/4) e 7-5.

"O torneio de Roland Garros lamenta a aposentadoria de Roger Federer, que proporcionou uma luta magnífica na noite passada. Ficamos todos maravilhados em ver seu retorno a Paris, onde disputou três partidas de alto nível. Desejamos a ele o melhor para o restante temporada", declarou o diretor do torneio, Guy Forget, no comunicado da FFT.

O ex-nº 1 do mundo, e atualmente 8º, havia insinuado pouco depois daquela partida que não tinha certeza se conseguiria chegar às oitavas de final.

A perspectiva, em caso de vitória sobre Berrettini, seria jogar contra Djokovic nas quartas de final, ou talvez contra Nadal nas semifinais.

"Tenho que decidir se continuo jogando ou não. Não é muito arriscado continuar forçando (meu joelho)? Não é o momento certo para descansar?", se perguntou em uma entrevista coletiva, aludindo ao torneio de Halle, que começa em 14 de junho e que dá início à temporada de grama.

Depois de retornar à competição em março, após duas operações no joelho direito em 2020, o suíço fez de Wimbledon seu principal objetivo.

"Em cada jogo, devo reavaliar a situação e ver no dia seguinte pela manhã em que estado eu acordo e como está meu joelho. Talvez ainda mais depois de um jogo tão longo como o de hoje", disse o suíço.

Federer, que em breve fará 40 anos, saboreou a vitória na terceira rodada e de forma mais geral sua campanha no torneio, o único Grand Slam em que não conseguiu repetir um título (após o que conquistou em 2009).

ig/fbx/mcd/aam

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos