Federer anuncia que não disputará Jogos Olímpicos de Tóquio

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 minuto de leitura
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
*ARQUIVO* SÃO PAULO, SP, BRASIL, 05-12-2012: Roger Federer durante jantar promovido pela Gillette. (Foto: Gabo Morales/Folhapress)
*ARQUIVO* SÃO PAULO, SP, BRASIL, 05-12-2012: Roger Federer durante jantar promovido pela Gillette. (Foto: Gabo Morales/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Um dos maiores nomes da história do tênis, Roger Federer não estará na Olimpíada. O tenista de 39 anos anunciou a decisão nesta terça-feira (13).

"Durante a temporada de grama, infelizmente eu tive um problema no meu joelho e aceitei que preciso desistir da Olimpíada de Tóquio. Estou desapontado, já que foi uma honra cada vez que eu representei a Suíça. Foram alguns dos melhores momentos da minha carreira", escreveu ele.

Federer nunca conquistou o ouro olímpico de simples. Foi vice-campeão dos Jogos de Londres-2012 (quando também foi porta-bandeira da delegação suíça), e campeão nas duplas em Pequim-2008, ao lado de Stan Wawrinka.

Recentemente, em Wimbledon, o suíço chegou às quartas de final, quando perdeu para o polonês Hurkacz.

Agora, ele se junta a nomes como Rafael Nadal e Serena Williams, que já anunciaram que não estarão nos Jogos de Tóquio.

Resta a dúvida se Novak Djokovic vai ao Japão. O sérvio até agora conquistou os três Grand Slams do ano (Australian Open, Roland Garros e Wimbledon). Assim, igualou o recorde de 20 conquistas em torneios dessa grandeza, ao lado de Nadal e Federer.

Ainda há um Slam a ser disputado, o US Open. Caso Djokovic seja campeão, ultrapassará os rivais. Ao mesmo tempo, se ainda por cima conseguir um inédito ouro olímpico, completaria o chamado Golden Slam (triunfo nos quatro maiores torneios e na Olimpíada em um mesmo ano).

Tal façanha foi alcançada apenas uma vez na era aberta do tênis (desde 1968), pelo australiano Rod Laver, em 1969.

As restrições impostas aos atletas olímpicos devido à pandemia de Covid-19, no entanto, ainda impedem Djokovic de confirmar sua participação. Ele disse estar "dividido" a respeito do assunto, especialmente porque não poderia levar a Tóquio o responsável pelo encordoamento de suas raquetes.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos