Federação espanhola pune técnico que falsificou o certificado de vacinação

·2 min de leitura
Federação Espanhola de Handebol desqualificou treinador que apresentou certificado de vacinação de outra pessoa. Foto: Martin Bernetti/AFP via Getty Images
Federação Espanhola de Handebol desqualificou treinador que apresentou certificado de vacinação de outra pessoa. Foto: Martin Bernetti/AFP via Getty Images

A Federação Espanhola de Handebol (RFEMM) confirmou a desqualificação do treinador da equipa cadete Castilla y León e do clube Delicias, Joaquín Velasco, por apresentar um certificado de vacinação covid-19 de outra pessoa no Campeonato Espanhol de Seleções Regionais, realizado recentemente em Múrcia.

A RFEBM explicou em comunicado que o regulamento da competição, que decorreu de 9 a 14 de abril, obrigava todos os elementos das equipas participantes – jogadores e técnicos – a apresentarem o referido certificado, com o calendário completo de vacinações.

Leia também:

Após o delegado para cumprimento do protocolo covid-19 ter verificado no dia 9 que o atestado apresentado pelo referido técnico correspondia à identidade de outra pessoa, a RFEBM concordou em desqualificá-lo de forma cautelar e excluí-lo da participação em atividades esportivas e federativas.

A RFEBM acrescentou que, como a medida cautelar não foi apelada pelo interessado, ela se tornou firme e definitiva.

O órgão também denunciou os fatos à Guarda Civil, tendo em vista que poderia haver um suposto crime de documentação falsa.

Caso não é o primeiro no esporte europeu

No final de janeiro, o ex-técnico do time alemão Werder Bremen, Markus Anfang, foi suspenso pela Federação de Futebol da Alemanha, por um ano, após ser descoberto que ele apresentou comprovante de de vacinação falso contra a Covid-19. Pelo mesmo motivo, seu auxiliar, Floridan Junge, foi punido por dez meses.

Além de estarem completamente suspensos de qualquer atividade dentro do futebol alemão durante o gancho determinado pela justiça, o ex-técnico e seu assistente terão de pagar uma multa de 20 mil euros e dois mil euros, respectivamente.

Após cumprirem a punição em condicional, os dois poderão voltar a exercer suas funções nos gramados ainda na temporada 2022/2023.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos