"Federação alemã deve expulsar Ozil e Gundogan", diz Effenberg

Yahoo Esportes
Effenberg durante jogo. Foto: Getty Images
Effenberg durante jogo. Foto: Getty Images

O ex-jogador da Alemanha Steffan Effenberg falou, em entrevista exclusiva ao portal T-Online, que os jogadores Mesut Ozil e Ilkay Gundogan deveriam ser expulsos da seleção alemã de futebol. O motivo do desejo de Effenberg foi o encontro recente e controverso que os atletas tiveram com o presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan.

Você já viu o novo app do Yahoo Esportes? Baixe agora!

O ex-jogador comparou o caso ao seu afastamento da seleção em 1994, declarando haver uma falta de critério da entidade: “Ao apostar em valores como os que a federação alemã aposta, a única decisão que cabe é de não contar com os dois jogadores. Comigo e com o Uli Stein não reagiram da mesma maneira. Não vejo um critério bem definido”.

A comparação dos casos de Ozil e Gundogan com o seu se deve ao fato de Effenberg ter sido expulso na Copa do Mundo de 1994. Na ocasião, o então jogador da Fiorentina foi retirado da seleção após fazer um gesto obsceno com o dedo para o público alemão, que testemunhou a partida contra a Coreia do Sul, em Dallas.

O corte do então jogador foi responsabilidade do técnico alemão da época, Berti Vogts, que disse que Effenberg jamais seria chamado enquanto ele fosse treinador. Vogts ficou até 1998 no cargo, e Effenberg só voltou a jogar dois jogos internacionais em sua carreira, dois amistosos em Setembro de 1998, os dois últimos de Vogts no comando da Alemanha.

Apesar de mostrar o seu desacordo com a decisão, Effenberg acredita que agora é o momento de apoiar os jogadores. “Gundogan foi vaiado pelo público contra a Arábia Saudita. É a pior coisa que pode acontecer com você. Também aconteceu comigo em 1994. Você se faz muitas perguntas: Vale a pena usar essa camiseta? Quanto tempo vai durar? É apenas uma questão de um jogo ou mais? É meio dramático. Não vai ser fácil para os dois, estão os criticando por fatores alheios ao futebol. Mas eu quero deixar uma coisa clara, eu acho que a expulsão seria consistente, não penso que os tablóides devem continuar indicando-os. A decisão deve ser tomada”.

Leia também:
Nem Neymar, nem CR7 e tampouco Messi; Paulinho é o melhor do FIFA 18
Hazard crava Bélgica campeã passando por França e Brasil
Direto da Rússia – Cadê o clima de Copa?

Leia também