Federação inglesa estuda punir jogadores por simulação

AFP
Jamie Vardy (E), jogador do Leicester City, reage após o juiz Jonathan Moss (2E) mostra a Vardy seu segundo cartão amarelo durante partida entre Leicester City e West Ham United no estádio King Power em Leicester, Inglaterra, no dia 17 de abril de 2016
Jamie Vardy (E), jogador do Leicester City, reage após o juiz Jonathan Moss (2E) mostra a Vardy seu segundo cartão amarelo durante partida entre Leicester City e West Ham United no estádio King Power em Leicester, Inglaterra, no dia 17 de abril de 2016

A Federação Inglesa de futebol (FA) estuda a possibilidade de colocar em prática punições retroativas para jogadores acusados de simulação, afirmou nesta terça-feira uma fonte interna ao jornal The Times.

Segundo o jornal, a FA estuda um modelo que já está vigente na Escócia, onde os jogadores que levarem vantagem após simulação podem sofrer uma suspensão de dois jogos.

A punição pode ser imposta após a partida, depois de examinados os vídeos do jogo, mesmo se a simulação não tenha sido marcada pelo árbitro.

"À primeira vista, é uma boa ideia", informou o Times, citando uma "fonte interna", que confirmou que dirigentes da FA vem conversando com a Federação Escocesa (SFA) para estudar o funcionamento das suspensões.

Questionado pelo Times, o presidente da SFA se mostrou satisfeito com o funcionamento da punição para simuladores, em prática na Escócia desde 2011. "Isso ajuda o jogo, reduz o número de simulações, que frustram os jogadores e os torcedores", afirmou.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também