Federação britânica recebe R$ 5,2 milhões em multa da ATP por Wimbledon

USTA


A LTA (Lawn Tennis Association), Federação britânica de Tênis, recebeu uma multa de US$ 1 milhão (cerca de R$ 5,2 milhões) da Associação dos Tenistas Profissionais, a ATP.

O motivo foi a exclusão dos atletas russos e bielorrussos de Wimbledon, em julho deste ano. A LTA está considerando dar uma resposta a entidade que cuida do tênis masculino. É bom lembrar que tanto a ATP quanto a WTA (que cuida das mulheres) retiraram os pontos do torneio após a medida do Grand Slam mais tradicional do tênis por questão de isonomia.

"A LTA está chateada com essa decisão. A ATP mostrou não reconhecer as circunstânciuas excepcionais criadas pela invasão russa na Ucrânia ou a resposta do governo britânico a esta invasão. A ATP tem surpreendente falta de empatia e falta de entendimento com as circunstâncias que a LTA encarou", disse comunicado ainda alertando que a multa da ATP e também da WTA vai causar danos para o desenvolvimento do tênis local como a realização de torneios challenger na primeira parte de 2023.