Federação de Boxe será encarregada por monitorar o desenvolvimento do MMA na França

AgFight

Na última terça-feira (21) foi dado um passo importante para a confirmação da legalização do MMA na França. A Federação Internacional de Artes Marciais Mistas (IMMAF) anunciou que a Federação de Boxe da França será a entidade encarregada por monitorar o desenvolvimento do MMA, em seu primeiro estágio.

A decisão foi feita pelo Ministério do Esporte da França, através de um comunicado da ministra Roxana Maracineanu. Essa confirmação só segue uma linha de andamento do processo que se iniciou em junho de 2019. Na ocasião, estava previsto que no início de 2020 o caso da legalização do esporte no país daria continuidade.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

“Depois de solicitar e analisar todas as informações relevantes de várias federações de combate interessadas em dar as boas vindas ao MMA e, por meio de uma decisão ministerial, delegar o MMA à Federação de Boxe da França”, disse a ministra Roxana Maracineanu, em comunicado no site oficial da IMMAF.

No entanto, não será encargo da Federação de Boxe da França supervisionar sempre essa integração do MMA. A entidade só ficará a frente dessa missão por dois anos, mas emitiu uma declaração apoiando a sua seleção.

“Estamos muito satisfeitos em ver que o boxe agora será o parceiro do MMA na França, onde possui estruturas extremamente bem estabelecidas e respeitadas. Acima de tudo, acreditamos que, em parceria com o boxe, o MMA mostrará que compartilha a vontade de criar a cultura e os valores certos, especialmente nos programas de afiliação e educação para atletas, treinadores e oficiais”, disse o presidente da IMMAF, Kerrith Brown.

Atento a todo esse processo, o UFC pretende já realizar um evento na França em 2020. Recentemente, o presidente Dana White admitiu que sonha em escalar Francis Ngannou no primeiro show no país.

Leia também