Federação adia rodada por greve de jogadores de futebol na Argentina

Por Luis Ampuero

Por Luis Ampuero

BUENOS AIRES (Reuters) - Os dirigentes do futebol argentino decidiram na sexta-feira suspender a rodada da primeira divisão do Campeonato Nacional programada para este fim de semana devido a uma greve dos jogadores, que reclamam de atrasos nos pagamentos de seus salários pelos clubes. As partidas foram reagendadas para a semana seguinte.

    “Atenta à greve decidida pelos jogadores e seu sindicato para o fim de semana de 3 a 5 de março, estes signatários, ante a presença da Comissão Reguladora, decidem adiar uma única vez a data para o próximo fim de semana (10 a 12 de março), comprometendo-se então a jogar sem outra postergação possível”, afirma o comunicado entregue pela Associação do Futebol Argentino (AFA) e assinado pelos dirigentes dos clubes.

    Antes da decisão da AFA, o secretário dos Futebolistas Argentinos Sindicalizados (FAA, na sigla em espanhol), Sergio Marchi, ratificou a greve, dizendo que “a situação é até pior que a do dia anterior” e que “não houve sequer uma proposta concreta para quitar as dívidas com os jogadores”.

    “Não podemos jogar, porque os problemas não estão sendo resolvidos”, afirmou Armando Pérez, presidente do Belgrano, de Córdoba, e da Junta Interventora da AFA.