"Faz no treino, faz no jogo", diz Richarlison após golaço na estreia do Brasil na Copa do Mundo

Richarlison voleia e marca segundo gol do Brasil em confronto contra a Sérvia na Copa do Mundo, em Lusail, Catar

(Reuters) - Para quem ficou impressionado com o golaço de voleio de Richarlison na vitória do Brasil sobre a Sérvia na Copa do Mundo, o atacante da seleção brasileira lembrou que já havia feito um parecido durante treino na preparação da equipe para o Mundial, e disse que vai buscar mais gols após balançar as redes duas vezes em sua estreia na competição.

"Eu fiz um (gol) parecido nos treinamentos lá na Itália. É como eu falei, faz no treino, faz no jogo... Espero continuar assim, focado, vieram dois gols e vou buscar mais. No intervalo eu falei que só precisava de uma bola para finalizar e essa bola chegou", disse Richarlison em entrevista à TV Globo após o jogo.

O atacante marcou os dois gols brasileiros na vitória por 2 x 0 na partida pelo Grupo G, ambos depois do intervalo. O primeiro gol veio após rebote em arremate de Vinícius Jr., abrindo o placar aos 17 minutos após uma primeira etapa com poucas chances para os dois lados.

Poucos minutos depois, veio o golaço. Richarlison recebeu a bola de Vinícius Jr. na grande área de costas para a meta adversária, dominou no alto e girou chutando de voleio, sem chances para o goleiro sérvio.

Vestindo a histórica camisa 9 da seleção brasileira, o atacante do Tottenham por pouco não pôde ser convocado pelo técnico Tite, após sofrer lesão na panturrilha em partida por seu clube em outubro. Naquela noite, Richarlison deixou o campo chorando, sabendo que sua vaga no Catar estava em risco.

"Quatro semanas atrás eu estava lá chorando, meio na dúvida ainda de vir. Eu lembro que no dia de fazer exame, acho que foi um dos dias mais demorados da minha vida", afirmou.

"Valeu todo o esforço da minha recuperação... Deus viu meu esforço, viu o tanto de vontade que eu estava de vir para a Copa do Mundo. Agora é continuar, fizemos o principal que era ganhar o primeiro jogo", disse o atacante.

Richarlison ainda enfrentou a concorrência do companheiro Gabriel Jesus, que vive grande fase no Arsenal e buscava recuperar sua titularidade após um desempenho ruim na Copa do Mundo de 2018.

Mas o retrospecto de Richarlison na seleção brasileira pesou. Foram 17 gols em 38 jogos pelo Brasil desde 2018, o que garantiu a confiança de Tite.

Richarlison e o Brasil retornam aos gramados na próxima segunda-feira, diante da Suíça, em confronto que vale a liderança do grupo G do Mundial.

(Reportagem de Fernando Cardoso, em São Paulo)