Favorito, espanhol é fã de Nadal e espera primeiro título no Brasil

O espanhol Pablo Carreno Busta, número 23 do ranking da ATP, é um dos principais nomes de seu país no tênis atualmente, sendo o terceiro de ranking mais alto. Acima dele, apenas Roberto Bautista-Agut (16º) e Rafael Nadal, o Rei do Saibro, atualmente em sexto lugar.

O nove vezes campeão de Roland Garros, inclusive, foi o último de sua nação a vencer o ATP 250 de São Paulo, conhecido como Aberto do Brasil. Em 2013, Rafa superou o argentino David Nalbandián na final, para levar o troféu.

Agora, Carreno Busta é o cabeça de chave 1 do torneio paulistano, sendo o principal candidato ao título. Perguntado pela Gazeta Esportiva sobre o grande tenista espanhol dos últimos anos, o europeu enalteceu Nadal.

“Rafael Nadal é um ídolo para mim, e creio que para muita gente”, destacou Pablo, que, em 2016, chegou perto de vencer no clube Pinheiros, mas acabou derrotado na final pelo uruguaio Pablo Cuevas, atual bicampeão do evento.

“Ano passado fiquei muito perto do título, acabei perdendo na final, e agora este ano tenho uma nova chance, e tomara que eu consiga levantar este troféu”, finalizou Carreno, dono de dois títulos de ATP 250, ambos no ano passado: em Winston-Salem, nos Estados Unidos, e Moscou, na Rússia.

Classificado às quartas de final, após superar o brasileiro João Souza (131º) nesta quinta-feira, o espanhol luta pelo título em São Paulo após chegar perto da taça na última semana, no ATP 500 do Rio de Janeiro. O número 23 do mundo acabou perdendo a decisão para o austríaco Dominic Thiem, nono melhor do ranking.