#Verificamos: É falso que 48 pessoas morreram em Singapura após participarem de testes com vacina chinesa

Agência Lupa
·2 minuto de leitura
É falso que 48 pessoas morreram em Singapura após participarem de testes com vacina chinesa - Foto: Astrazeneca
É falso que 48 pessoas morreram em Singapura após participarem de testes com vacina chinesa - Foto: Astrazeneca

por SAMUEL COSTA

Circula pelas redes sociais que 48 pessoas teriam morrido e outras 32 teriam apresentado sintomas graves após tomarem a vacina chinesa em testes realizados em Singapura. Por WhatsApp, leitores da Lupa sugeriram que esse conteúdo fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da Lupa​:

É falso que 48 pessoas morreram em Singapura após participarem de testes com vacina chinesa - Foto: Reprodução
É falso que 48 pessoas morreram em Singapura após participarem de testes com vacina chinesa - Foto: Reprodução

“Singapura após a morte de 48 pessoas e 32 terem graves problemas de saúde após 100 voluntários tomarem a vacina chinesa”

Print de publicação enviado pelo WhatsApp

FALSO

A informação analisada pela Lupa é falsa. Segundo a agência de notícias Reuters, Singapura suspendeu a aplicação de duas vacinas (SKYCellflu Quadrivalent e VaxigripTetra) contra a gripe, e não contra a Covid-19, após a morte de 48 pacientes na Coreia do Sul. Nenhuma das duas é chinesa: a primeira é produzida pela SK Bioscience, da própria Coreia do Sul, e a segunda é da farmacêutica francesa Sanofi. O governo sul-coreano alega que as mortes não tiveram relação com a aplicação das vacinas.

Não há registros oficiais de que qualquer vacina chinesa contra Covid-19 esteja sendo testada em voluntários de Singapura. Atualmente, quatro imunizantes de origem chinesa estão na última fase de testes clínicos. A CoronaVac, da farmacêutica SinoVac, foi testada, durante as fases I e II, nas províncias de Hebei e Jiangsu, na China, e atualmente realiza os testes da fase III no Brasil, Turquia e Indonésia. Por causa dos testes no Brasil, ela costuma ser chamada nas redes sociais apenas de “vacina chinesa”, ou pelo apelido pejorativo “vachina”.

Nenhuma das outras três vacinas chinesas em fase avançada de estudos, tampouco, está sendo testada em Singapura. Dois imunizantes desenvolvidos pela empresa Sinopharm estão sendo testadas nos Emirados Árabes Unidos, em Marrocos e na Argentina. Já os ensaios clínicos da vacina da CanSino Biologics estão sendo realizados na Rússia e no Paquistão.

Os testes iniciais das quatro vacinas foram todos realizados na própria China. Todos esses dados constam em levantamento da OMS sobre o desenvolvimento de imunizações contra a Covid-19.

A única vacina que está sendo testada em Singapura é de uma empresa americana, chamada Arcturus Therapeutics, em parceria com a universidade de Duke. A primeira e segunda fase dos testes, que estão sendo realizadas concomitantemente, começaram em agosto.

Não há registro de morte entre de voluntários que tomaram essa vacina. Esta‌ ‌verificação ‌foi sugerida por leitores através do WhatsApp da Lupa. Caso tenha alguma sugestão de verificação, entre em contato conosco pelo número +55 21 99193-3751.