Falhas de criação do Cruzeiro irritaram Felipão no empate com o Figueirense no Mineirão

Valinor Conteúdo
·2 minuto de leitura


O Cruzeiro perdeu outra chance de subir na tabela da Série B e vai vendo as rodadas passarem e o time não embalar na competição, mantendo o sonho de voltar à elite nacional. O empate por 1 a 1 com o Figueirense, manteve a Raposa na 15ª posição, agora com 25 pontos, muito perto da zona do rebaixamento.

Foi o segundo empate seguido do Cruzeiro em casa( 3 a 3 com o Guarani), o que deixa o time celeste com foco na briga para não cair de divisão, do que ter uma ascensão rumo ao grupo de acesso à primeira divisão.

Em sua análise depois do jogo, Luiz Felipe Scolari reclamou da parte criativa do time e como houve uma “desobediência” tática quando os jogadores não mantiveram em campo o que havia sido treinado.

-Em primeiro lugar, nós temos que lembrar aquilo que treinamos, os posicionamentos, porque tomamos um gol numa bola que era nossa de escanteio, posicionados erradamente de acordo com aquilo que trabalhamos e definimos na palestra-disse o técnico com tom irritadiço, para em seguida também questionar a força ofensiva da equipe diante do Figueira.

-No sentido de criação, tivemos poucos arremates a gol, não tivemos muita situações que pudéssemos dizer: ‘criamos e erramos’. Tivemos poucas chances que eu acho que o empate no final foi um resultado normal pelo que fizemos hoje-frisou Felipão.

Também sobrou cobranças para os jogadores do meio de campo estrelado, que na visão do comandante, foi pouco efetivo.

-Penso que faltou um pouco mais de criação no setor de meio, trabalhar um pouco mais a bola, não ter tanta situação de que a gente precisasse do resultado. Precisamos, sim, mas temos que ter um pouco mais de calma, trabalhar mais a bola, participação de toda a equipe de pé em pé, é um pouco diferente daquilo que nós imaginamos, porque a gente vem atrás, com dificuldades, querendo sair de baixo, e parece que cria uma ansiedade maior. Esse foi um dos erros nossos no jogo - disse o treinador, que segue mantendo seu discurso de que o Cruzeiro precisa sair da luta para não cair antes e sonhar com o acesso.

-Nós vamos trabalhando todos os dias. Na apresentação, vamos passar o vídeo do jogo e mostrar o que podíamos ter feito de melhor. É trabalhar nesse sentido, pois não adianta nós ficarmos buscando apenas o erro, e sim tentar solucionar esses defeitos para que possamos ir em busca desse primeiro objetivo, que nós já sabemos qual é, que é evitar ficar lá embaixo, na 19ª, 20ª posição.

A Raposa encara a líder Chapecoense na terça-feira, 24 de novembro, às 21h30, na Arena Condá, em Chapecó. pela 23ª rodada do campeonato. No turno, deu Chape no Mineirão, que venceu por 1 a 0, no dia 20 de agosto.