Falcão crê que será difícil segurar emoção em despedida da Seleção

Maior ídolo do futsal brasileiro, Falcão se despedirá da Seleção no segundo semestre, e já admite que será díficil lidar com a emoção. Aos 39 anos, ele defende o País desde o fim da década de 90 e agora encaminha sua despedida.

Em evento em Água Preta, no estado de Pernambuco, o camisa 12 comentou o fato de sua trajetória pela Seleção estar perto do fim. “Faço minha despedida da Seleção no segundo semestre, com uma sensação de alegria e tristeza. É minha segunda pele. No dia da despedida vai ser difícil segurar a emoção”, relatou o jogador do Magnus, ao site da Liga Nacional de Futsal.

Segundo o atleta, o momento no País é de renovação e mudança, com uma nova geração de jogadores chegando para ser opção. “É hora de reciclagem, uma nova geração está chegando. Espero que eles se preparem durante os próximos quatro anos para a Copa. Minha história foi feita, está escrita e não se apaga”, declarou.

Apesar de confirmar sua saída da Seleção, Falcão garantiu não abandonará a carreira clubística ao mesmo tempo. “Vou continuar profissionalmente com a minha equipe. Esse ano e quem sabe até no ano que vem. Nós montamos um time muito competitivo, contratamos e nos reforçamos”, explicou.

Pela equipe de Sorocaba, o camisa 12 disputará a próxima Liga Futsal, que começa no dia 29 de março. O Magnus estreia contra o Copagril, dentro de casa. O time paulista é o atual vice-campeão, tendo perdido a final de 2016 para o Corinthians.