Facincani não vê Gerson dando certo na Europa: 'Tratam como se fosse o maior de todos os tempos'

·1 minuto de leitura


O volante Gerson, do Flamengo, está próximo de deixar o Ninho do Urubu. Com passagem pelo futebol italiano, o jogador é desejado por clubes de ponta do cenário europeu, como Real Madrid e Olympique de Marseille. Entretanto, nesta terça-feira, o jornalista da ESPN, Felippe Facincani, ponderou que o meia é supervalorizado e que a nível do futebol praticado no Velho Continente, Gerson estaria abaixo do esperado.
+ Confira a classificação dos grupos da Libertadores

- Hoje, qual o nível de futebol do Gerson? De fato é um nível para estar na titularidade do Real Madrid? No meio-campo do Barcelona? Tratam o Gerson como se ele fosse o maior meia de todos os tempos da história do futebol. Calma, é claro que aqui no Flamengo ele se destaca. Mas o nível europeu é muito alto, ainda mais para um meia - disse no programa "Bate-Bola Debate".

Em seguida, ele aponta defeitos técnicos do jogador que seriam "imperdoáveis" na Europa.

- Os problemas defensivos que o Gerson expõe no Flamengo seriam imperdoáveis na Europa. Ele vai ter que evoluir muito neste quesito. Um dos problemas de adaptação dele na Itália foi a falta de compactação defensiva. Até tentou jogar um pouco mais a frente, mas quando foi alçado para essa posição de compactação, ele teve problemas. E os meias de lá têm que armar e marcar muito - ponderou Facincani.

O jornalista ainda classificou o jogador do Flamengo como inferior aos titulares do Real Madrid.

- O Real Madrid, por exemplo, tem Casemiro, Modric e Kross no meio de campo. Vejo Gerson muito abaixo dos três. E ainda tem o uruguaio Valverde que é muito bola e disputa praticamente a mesma posição que o Gerson - concluiu.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos