Facebook não dividirá jogos da Libertadores com Fox Sports

Yahoo Esportes
Logo do Fox Sports (Joseph Weiser/Icon Sportswire via Getty Images)
Logo do Fox Sports (Joseph Weiser/Icon Sportswire via Getty Images)

O acordo entre Conmebol, Facebook e Fox Sports para que a plataforma de mídia social compartilhe as partidas da Libertadores de quinta-feira com os canais Fox Sports no Brasil empacou, o blog apurou.

A partida da noite desta quinta-feira (11), entre Flamengo e San José, não será transmitida pelos canais Fox Sports ou por sua plataforma online. O canal Fox Sports não confrmou acordo entre Conmebol e Fox Sports tenha sido fechado.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

O próprio presidente da Conmebol, Alejandro Dominguez, confirmou que a ideia era repetir no Brasil o acordo que vale para o resto da América Latina, com o compartilhamento das partidas do pacote da Libertadores do Facebook entre os canais Fox Sports e a plataforma de mídia social.

Um acordo para o compartilhamento das partidas entre Facebook e Fox Sports vinha sendo trabalhado exaustivamente entre as partes nas últimas semanas. Trata-se de um acerto que interessaria às três partes, pois a Conmebol garantiria a visibilidade à sua principal competição; os canais Fox Sports passariam a ter direito de exibir mais jogos de apelo junto ao público e o Facebook, que procurou emissoras de TV, também estaria solucionando suas necessidades.

Sem acordo, a transmissão de um jogo de um time de grande popularidade como o Flamengo ficará restrito às plataformas do Facebook, que vem sendo alvo de críticas da parte de torcedores por conta da instabilidade da transmissão online. As operadoras de TV por assinatura confirmam que não há previsão de transmissão do jogo do Flamengo desta quinta-feira.

Além do Facebook e dos canais Fox Sports quem também garantiu partidas da Libertadores para transmissão no Brasil foi o Grupo Globo, com quem a Conmebol negocia a geração de imagens da Copa América.

Procurada pelo blog, a Conmebol não informou o estado da negociação.

Veja mais de Eduardo Ohata no Yahoo Esportes

Mais no Yahoo Esportes:

Leia também