Facebook é pressionado para desistir de Instagram para crianças

Marcus Couto
·1 minuto de leitura
  • Grupos de defesa dos direitos das crianças assinaram carta para pressionar o Facebook.

  • Empresa responsável pela maior rede social digital do mundo tem planos para uma versão do Instagram para crianças.

  • Grupos citam preocupações como bullying e assédio sexual.

O Facebook, a maior rede social digital do mundo, também proprietário do WhatsApp e do Instagram, está sofrendo pressão de grupos da sociedade civil que trabalham pela proteção dos direitos das crianças.

Leia também:

Isso porque o Facebook anunciou estar trabalhando em uma versão do Instagram dedicada exclusivamente para crianças menores de 13 anos, atual idade mínima para se ingressar na rede social de fotos e vídeos.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News

Motivos que preocupam

Os grupos de defesa das crianças publicaram uma carta no último dia 15 de abril elencando motivos pelos quais a empresa deveria desistir dos seus planos. Entre eles, o risco de assédio sexual por meio da plataforma, um uso ainda mais excessivo de telas, vício e bullying.

As informações são do site Insider.

Em resposta à reportagem, um porta-voz do Facebook se pronunciou, afirmando que a empresa apenas começou os estudos para uma versão do Instagram para crianças, e que está ciente dos riscos envolvidos.

A empresa afirmou ainda que trabalhará com especialistas e organizações para conseguir desenvolver os mecanismos de proteção parental adequados, uma vez que, segundo a empresa, a realidade é que essas crianças já estão online acessando a internet e plataformas de rede sociais.

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube