Faber se mostra indeciso quanto à aposentadoria, mas admite: “Não vou buscar o cinturão”

Após ser derrotado por Petr Yan no último sábado, no UFC 245, em Las Vegas (EUA), Urijah Faber ainda não sabe se continuará competindo. O veterano – que fez sua segunda luta desde que abandonou a aposentadoria – havia retornado à ativa em busca de uma chance pelo cinturão peso-galo (61 kg), mas agora admite que este sonho ficou para trás.

Em entrevista à emissora americana ‘ESPN’, ‘The California Kid’ disse que o sonho de finalmente conquistar o cinturão do UFC ficou bastante difícil de ser realizado. Em sua longa trajetória na organização, Faber teve quatro oportunidades de se sagrar campeão, sendo uma delas pelo título interino da divisão, mas falhou em todas. Ainda que grande parte de sua motivação para retornar aos octógonos tenha sido baseada neste desejo, o americano ainda está indeciso quanto a possibilidade de pendurar as luvas novamente.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

“Não vou buscar o cinturão neste momento. Vou relaxar com minha família, me manter em ótima forma, ficar na academia, e é um: ‘Eu poderia ou não poderia’”, contou Urijah, antes de comentar sobre seu futuro.

“Eu não vou fazer uma luta apenas para ter uma luta. Vou fazer nos meus termos, se eu quiser fazer isso para celebrar meu aniversário, ou se aparecer algo que seja realmente intrigante”, sentenciou o veterano.

Aos 40 anos, Urijah Faber acumula 46 combates no MMA. O veterano possui 35 vitórias e 11 derrotas em seu cartel. Após o UFC 245, Dana White, presidente do Ultimate, sugeriu que talvez seja a hora do americano abandonar de vez a carreira profissional.

Leia também