F1: Verstappen lidera estranho TL1 para o GP da Turquia no 'sabão' de Istambul; Hamilton é 15º

Guilherme Longo
·5 minuto de leitura

Depois de nove anos, a Fórmula 1 volta ao Circuito de Istambul para mais uma edição do GP da Turquia, uma prova muito elogiada por fãs e pilotos. E no final de semana que pode consagrar o heptacampeonato de Lewis Hamilton, tivemos um TL1 bem diferente do normal, com Max Verstappen terminando na frente seguido de Alex Albon e Charles Leclerc, em uma sessão marcada por uma pilotagem complicada devido ao fato da pista estar 'verde', sem nenhuma aderência.

A situação está favorável para o britânico garantir mais um título. No momento, ele tem 85 pontos de vantagem sobre Valtteri Bottas e, ao final desta etapa, restarão apenas 78 em disputa. Com isso, Hamilton garante o hepta se terminar a frente do companheiro de Mercedes ou mesmo se ficar atrás, dependendo de apenas de algumas combinações.

Leia também:

F1: Juri Vips será o piloto reserva da Red Bull no GP da Turquia Stroll x Mazepin: caso envolvendo compra da Force India vai à Justiça Leclerc: "Aprendi a ser paciente com Ferrari mais fraca em 2020"

Mesmo assim, Hamilton segue sem contrato garantido para 2021 com a Mercedes. Mas na quinta, ele voltou a reiterar sua vontade de seguir com a equipe. E ainda falando em dança das cadeiras, com Nico Hulkenberg se aproximando da vaga na Red Bull, Sergio Pérez afirmou que não descarta um ano sabático em 2021, enquanto Romain Grosjean e Kevin Magnussen confirmaram que estão negociando com equipes da Indy para o próximo ano.

Mas a grande notícia da semana impacta diretamente o Brasil. A F1 confirmou o calendário de 2021 que conta com a presença do Brasil, novamente em Interlagos. E conforme anunciado pelo Governador João Dória e o Prefeito Bruno Covas, o GP deve seguir na pista paulista por pelo menos mais cinco anos, mas agora com o nome de GP de São Paulo. Já no campo das transmissões, a Liberty Media encerrou oficialmente negociações com a Rio Motorsports e, com isso, a Globo voltou à mesa para renovar os direitos para 2021.

Por se tratar de uma pista 'verde', recém recapeada e sem aderência, os pilotos não perderam tempo e saíram dos boxes assim que o cronômetro iniciou a regressiva de 90 minutos, para ajudar também a melhorar as condições. Logo nos primeiros minutos já víamos pilotos escapando e Max Verstappen falando no rádio que parecia que estava pilotando no gelo.

E com menos de cinco minutos, já tivemos a presença da bandeira vermelha. Charles Leclerc passou pelo meio de uma curva e acabou levando um cone junto. Por isso, a direção de prova optou por interromper a sessão com pouco mais de cinco minutos para a retirada dos parafusos que haviam ficado por ali. Neste momento, apenas Sebastian Vettel havia completado uma volta, com 02min01s145.

A bandeira vermelha durou menos de dez minutos, mas mexeu com o programa das equipes para a sessão. Na marca de 30 minutos, o tempo parado nos boxes junto com os problemas de aderência significaram que apenas três pilotos haviam marcado tempos. Neste momento, a liderança era de Bottas, com 01min43s009 . Em comparação, o recorde da pista, marcado por Juan Pablo Montoya em 2005, é 01min24s770.

Com uma hora de sessão, quase todo o grid havia feito voltas rápidas, exceto Lewis Hamilton, que seguia na garagem enquanto os mecânicos trabalhavam em sua Mercedes. Nesse momento, a liderança do TL1 seguia com Bottas, marcando 01min38s915, seguido de Vettel a 1s8, Leclerc, Verstappen e Ocon a 5s8. As condições da pista foram melhorando lentamente, mas os pilotos seguiam sofrendo com a pilotagem, além da aposta pelos pneus duros, por isso os tempos altos seguiam.

Na sequência, a McLaren de Carlos Sainz causou o acionamento de um safety car virtual. O carro do espanhol ficou boa parte da sessão na garagem para que a equipe resolvesse um problema elétrico, mas assim que foi à pista, o carro parou novamente falando de problemas de potência. A bandeira verde foi dada novamente com 22 minutos para o fim.

No trecho final da sessão, alguns pilotos começaram a andar com pneus médios e, no estouro do cronômetro, a liderança do TL1 ficou com Max Verstappen ao marcar 01min35s077 seguido de Alex Albon, Charles Leclerc, Pierre Gasly e Sebastian Vettel. Valtteri Bottas foi o nono e Hamilton apenas o 15º.

A Fórmula 1 volta à pista de Istambul nesta sexta para o segundo treino livre, a partir das 09h, com transmissão pelo SporTV2. E já deixe anotado aí: assim que acabar o TL2, tem mais uma edição do Sexta-Livre no canal do Motorsport.com no YouTube, falando tudo sobre o dia da F1 na Turquia e as principais notícias do dia. Não perca!

Todas as notícias sobre o GP da Turquia de F1 você acompanha no site do Motorsport.com e em nosso canal no YouTube. Fique por dentro de todas as novidades e análises, além de conferir nossos programas e vídeos!

Nova parceria com ThePlayer.com, a melhor opção para apostas e diversão no Brasil

Registre-se gratuitamente no ThePlayer.com e acompanhe tudo sobre Fórmula 1 e outros esportes! Você confere o melhor conteúdo sobre o mundo das apostas e fica por dentro das dicas que vão te render muita diversão e também promoções exclusivas. Venha com a gente!

Hamilton despista sobre Rosberg, analisa Bottas e ‘esquece’ Alonso; assista e entenda

PODCAST: O calendário 'pós-pandemia' da F1 2021 é o mais correto? Ouça o debate

Your browser does not support the audio element.