F1: Tsunoda faz teste com AlphaTauri em Ímola nesta quarta

Adam Cooper
·3 minuto de leitura

Nesta quarta-feira, o piloto da Fórmula 2 e membro da Academia da Red Bull Yuki Tsunoda está dando mais um passo em seu caminho à Fórmula 1, participando de um teste com a AlphaTauri em Ímola.

O japonês está conduzindo o STR13, carro de 2018 da Toro Rosso, o mesmo usado por Pierre Gasly e Daniil Kvyat no teste de pré-temporada também realizado na pista. A sessão é parte do plano de preparação de Tsunoda para ocupar uma vaga na equipe em 2021, além de deixá-lo mais próximo de conseguir a superlicença.

Leia também:

F1: Racing Point defende parada que custou pódio a Pérez em Ímola F1: Alonso espera uma volta à F1 diferente da que Schumacher teve na Mercedes Bottas: estratégia diferente de Hamilton em Ímola não foi injusta

Ele já tem garantido também a participação no teste de pós-temporada em Abu Dhabi e a equipe está aberta a tê-lo em uma sessão de treino livre, apesar deste último ainda não estar fechado.

No momento, ele está em terceiro na classificação da F2, com 147 pontos, faltando apenas as duas semanas no Bahrein para concluir a temporada. Porém, ele tem Christian Lundgaard, Robert Shwartzman e Nikita Mazepin a até sete pontos de distância, podendo terminar mais abaixo.

Para garantir a superlicença, ele precisa terminar entre os quatro primeiros.

"Yuki Tsunoda precisa se acostumar ao carro de Fórmula 1", disse o chefe da AlphaTauri Franz Tost. "É a primeira saída dele com um. Aqui em Ímola. Não é uma pista fácil e vamos instruí-lo da melhor maneira possível. Queremos fazer um teste de 300 quilômetros com ele, para que ele receba a permissão da FIA para correr em um TL1, no Bahrein ou em Abu Dhabi".

"Vamos ver se será necessário. Tudo depende de onde ele terminar na F2. Se terminar em quarto, recebe a superlicença, se for o quinto, precisaria de dois TL1, porque eles também distribuem pontos".

Enquanto Tsunoda é visto como o franco favorito para a segunda vaga na AlphaTauri ao lado de Pierre Gasly, o atual dono do cockpit, Daniil Kvyat, deixou claro suas habilidades com um forte quarto lugar em Ímola. E Alex Albon também pode estar no mix, caso perca a vaga na Red Bull.

"É melhor tem uma fila do que nada", disse Tost. "Acho que a decisão será tomada logo, a decisão da Red Bull. E aí veremos. Não temos pressa. Se acontecer antes do fim da temporada, ótimo. Tudo depende também de onde Tsunoda terminará no campeonato".

Tost descartou qualquer influência da Honda na situação de Tsunoda sobre a vaga, insistindo que ele se qualifica por mérito.

"Não, não, não. É apenas por causa de sua performance. Não tem nada a ver com patrocinadores. Esse nunca foi o caso na Toro Rosso e nem será na AlphaTauri".

"Não, precisamos ser convencidos de que o piloto tem a habilidade necessária para se tornar um piloto de F1 bem-sucedido. Porque, apesar de sermos chamados de equipe irmã, nosso irmão espera bons pilotos da nossa parte".

Nova parceria com ThePlayer.com, a melhor opção para apostas e diversão no Brasil

Registre-se gratuitamente no ThePlayer.com e acompanhe tudo sobre Fórmula 1 e outros esportes! Você confere o melhor conteúdo sobre o mundo das apostas e fica por dentro das dicas que vão te render muita diversão e também promoções exclusivas. Venha com a gente!

RETA FINAL: Hamilton e Wolff em caminhos diferentes em 2021?

PODCAST: É bom negócio ser companheiro de Max Verstappen na Red Bull?

Your browser does not support the audio element.