F1: Sainz quer carros mais "dependentes dos humanos" em 2022

Jonathan Noble
·3 minuto de leitura

A Fórmula 1 está preparando regras totalmente novas para a temporada 2022, com a esperança de que as máquinas com mais efeito solo melhorem a corrida, permitindo que os carros sigam uns aos outros mais de perto.

Além disso, uma série de novos arranjos financeiros, incluindo um limite de gastos e uma distribuição de dinheiro de prêmio mais justa, deve ajudar a diminuir as diferenças.

Carlos Sainz diz que uma das fraquezas atuais da F1 é que o desempenho dos carros é muito disperso, então a influência do talento do piloto não é completamente exposta.

Leia também:

Atualizações rápidas são chave para progresso da McLaren, diz chefe da equipe Análise técnica: veja as novidades da Ferrari para o carro de 2021 Sainz: Ferrari não é uma equipe que "devora" seus pilotos

Por isso ele espera que, quando as mudanças de 2022 entrarem em vigor, os principais pilotos possam mostrem suas habilidades.

“O que eu desejo é que a Fórmula 1 no futuro tenha um grid mais próximo, a fim de permitir que o piloto crie mais diferença”, disse.

“Quando chega na F1, rapidamente percebe que é muito difícil derrotar qualquer cara que tem um carro três décimos mais rápido que você, porque você, como piloto, está lutando pelos últimos dois décimos com seu companheiro de equipe. Este foi o caso com todos os meus companheiros de equipe, você está apenas dois décimos para cima ou dois décimos para baixo.”

“Mas então, quando alguém o supera em 1,5 segundo, você sabe que não está realmente competindo com ele.”

“Então, espero que o esporte se torne um pouco mais dependente dos humanos em termos de pilotagem e menos dependente das máquinas. Acho que o esporte pode ser muito mais próximo, muito mais divertido. Isso criará um público maior e acho que será melhor para todos."

As dificuldades que os atuais carros de alta pressão aerodinâmica têm em seguir uns aos outros foram expostas no final da temporada em Abu Dhabi, que produziu muito pouca ação.

Imediatamente após a corrida, o campeão mundial Lewis Hamilton expressou sua esperança de que as regras de 2022 entreguem exatamente o que os chefes da F1 cobraram.

“Eu realmente espero e oro para que em 2022 os carros sejam melhores para seguir, porque eu não sei, pareceu uma corrida entediante de assistir”, disse o heptacampeão mundial.

“Assim que você abre três segundos de alguém, está apenas deslizando e em turbulência o tempo todo. Eu realmente espero que o que Ross [Brawn] propôs realmente faça a diferença. Só precisamos de bons pneus”, concluiu.

Nova parceria com ThePlayer.com, a melhor opção para apostas e diversão no Brasil

Registre-se gratuitamente no ThePlayer.com e acompanhe tudo sobre Fórmula 1 e outros esportes! Você confere o melhor conteúdo sobre o mundo das apostas e fica por dentro das dicas que vão te render muita diversão e também promoções exclusivas. Venha com a gente!

F1: Cristiano da Matta revela APELIDO SECRETO de Rubens Barrichello no início de carreira na Europa

PODCAST: Quem ou quais foram os maiores fiascos da F1 em 2020?

Your browser does not support the audio element.